Essa é a primeira vez que sento pra escrever um post em meses e não me espanta que tenha sentido inspiração de voltar justamente no mês do Halloween.

Faz poucos minutos que caiu uma boa chuva por aqui. Em meio as trovoadas e ao lusco-fusco tive a ideia de acender uma vela de baunilha e ler um conto de terror em voz alta. Foi gostoso compartilhar esse momento com o Re.

O conto escolhido foi Um Esqueleto (1875) de Machado de Assis, do livro Medo Imortal. Separei alguns livros de horror para deixar à mão para possíveis leituras e eis que a ocasião perfeita apareceu.

Confesso que achei o conto engraçadinho (o Re até riu um pouco em algumas passagens), é aquele tipo de terror mais inocente. Lendo a Introdução sobre o autor vi que eram publicações voltadas ao público feminino, onde os textos dividiam espaço com dicas de moda e tricô. Achei interessante saber desse contexto.

Aliás, ando tendo algumas leituras temáticas de Halloween. Estou lendo A Outra Volta do Parafuso no Kindle e O Retrato de Dorian Gray em uma edição maravilhosa do Clube de Literatura Clássica.

Foto de um livro aleatório em um cenário de halloween :)
Foto de um livro aleatório em um cenário de Halloween :)

A primeira leitura foi inspirada após ter assistido A Maldição da Mansão Bly da Netflix. Eu achei bacana a atmosfera de histórias de mistério e fantasma, a estética me chamou a atenção, apesar de não ter comprado a série por completo, eu quis ir atrás da obra que a inspirou e tenho gostado bastante do clima da leitura, o que me remete aos primeiros episódios da adaptação, a parte que de fato, gostei da história.

Sobre ler O Retrato de Dorian Gray, que na verdade é uma releitura, não consegui resistir depois de estar com o livro em mãos. É a edição mais linda do mundo, sério! E estou aproveitando para ler alguns trechos em inglês já que também encontramos o texto original.

A atmosfera e o próprio teor da história é bastante sombrio. Também faço uma associação direta a Penny Dreadfull (que é uma série maravilhosa em diversos aspectos) e me remete inteiramente ao Halloween.

Esse post não tinha roteiro e nem estava previsto (embora ensaiasse mentalmente para voltar para o blog há meses). Talvez, esteja reencontrando o meu jeito de blogar, talvez a verdadeira satisfação de alimentar um espaço que diz tanto sobre mim, esteja vindo à superfície.

Aos poucos, pretendo fazer pequenas mudanças por aqui. Ir tirando a poeira e as teias de aranha, embora elas possam dar um visual interessante, ainda mais nessa época haha.

Por enquanto é isso. Até mais pessoal ♡

RELATED POSTS

2 Comments

  1. Responder

    Emy

    4 de novembro de 2020

    Oi Dai!
    Ai, se eu fechar os olhos, consigo imaginar a atmosfera “sombria-reconfortante” que você descreveu. Não sei pq, mas acho que tempestades + livros são uma ótima combinação, rs.

    Que bom que está voltando (aos poucos, no seu tempo) com o blog. Gosto muito de passar por aqui <3
    Eu ainda não consegui me reconectar, talvez precise de mais algum tempo em off para me (re)encontrar. Esses tempos malucos de 2020 me deixaram no "automático".

    Bjooo

    • Responder

      Dai Castro

      7 de novembro de 2020

      Eu também acho que chuva e livros é um combinação muito boa Emy! Fico feliz que tenha sentido essa atmosfera ao ler o post <3
      Espera o seu tempo pra voltar, mas torço pra você se animar a fazer os seus registros no blog!
      Um beijo!

LEAVE A COMMENT