Favoritos n.01

Estou com um friozinho na barriga para escrever esse primeiro post agora que o blog está de cara nova. Olhando assim, pode parecer uma coisa boba mas, essas mudanças visuais geralmente são para mim, um marco do início de uma nova fase, mesmo que em essência as coisas continuem as mesmas.

Eu passei bastante tempo sem me sentir inspirada em postar novos conteúdos por aqui, a ideia desse post demorou a surgir, mas achei que seria legal compartilhar alguns favoritos desse período de ausência aqui do blog.

Sylvia Plath

Pra começar vamos falar de uma leitura que me marcou bastante no início desse ano. Já fazia muito tempo que eu sentia vontade de conhecer as obras da Sylvia Plath e resolvi começar pelo seu único romance: A Redoma de Vidro.

cozy livros favoritos

O livro foi publicado em 1963, pouco tempo antes do suicídio da autora, e é considerado um romance autobiográfico. Tendo em mente essa informação me senti muito envolvida com a história, imaginando a figura da própria autora como protagonista. Em resumo, o livro conta a história de Esther, uma jovem de 19 anos que aos poucos vê o seu psicológico desmoronar, entrando em uma profunda crise depressiva, em um momento em que aparentemente tudo estava “dando certo”.

Eu vi minha vida estendendo seus galhos em minha frente como a figueira verde da história. Da ponta de cada ramo, como um figo roxo e grande, um maravilhoso futuro acenava e piscava. Um figo era um marido e um lar feliz e filhos, e outro figo era uma famosa poetisa e outro figo era uma brilhante professora (…) Eu me vi sentada na bifurcação dos galhos desta figueira, morrendo de fome, só porque eu não conseguia me decidir de qual figo escolher. Eu queria cada um deles, mas escolher um significaria perder todo o resto, e, enquanto eu estava sentada ali, incapaz de me decidir, os figos começaram a se enrugar e ficarem pretos, e, um por um, eles caíram ao chão, aos meus pés.

A ironia e o desespero das personagens e das situações são contadas com um toque de humor o que deixa a leitura mais leve, apesar da abordagem de temas delicados. Pela particularidade da sua escrita e pelo desenrolar trágico da sua vida, resolvi comprar Os Diários de Sylvia Plath (que ainda está no plástico por falar nisso). Acredito que ambos os livros é aquele tipo de obra que precisamos ter em mente que não teremos uma jornada fácil pela frente, que em algum momento irá nos incomodar, nos confrontar ou (como no meu caso) gerar algum grau de identificação.

(Temas sensíveis: depressão, vazio existencial, suicídio)

Tea time

cozy chá favoritos

Estou em uma jornada pessoal de evitar tomar leite todos os dias (já que ele acabava sendo um convite pra iniciar a minha manhã de um jeito não tão saudável), o que refletia pelo restante do meu dia.

Na busca por um substituto venho experimentando mais sabores de chás e encontrei um bem docinho que tem me agradado bastante: o chá de cranberry da Dr. Oetker. Já experimentou?

Café filosófico

Desde que a quarentena começou eu e o Re estamos tentando ter uma rotina com mais atividades em comum, e com isso começamos a acordar no mesmo horário e assistir alguma palestra no Youtube enquanto nos alongamos e tomamos o nosso café da manhã. Assim encontramos o Café Filosófico, um programa da Tv Cultura que também está disponível no Youtube. Geralmente pesquisamos por um tema ou escolhemos aleatoriamente as palestras. É uma maneira bem legal de se inteirar de alguns assuntos e aprender com os conhecimentos filosóficos compartilhados.

//

Por enquanto é isso pessoal. De tempos em tempos pretendo fazer esse tipo de listinha por aqui. Agora me conta… quais são os seus favoritinhos do momento?

Beijos, Dai ♡

16 comments

  • Que bom que voltou ao blog Dai ♥
    Menina, fiquei chocada na história da Sylvia Plath, fui até pesquisar aqui mais sobre a vida dela…
    Já tinha ouvido falar do livro A Redoma de Vidro, mas não sabia do que se tratava.
    Agora fiquei curiosa pra ler…
    Hmm cházinho, eu amo. Esse ainda não experimentei, mas já quero!

    https://www.heyimwiththeband.com.br/

    • A história da autora é bastante intrigante mesmo, por isso a minha vontade de ler os seus diários!
      Quanto ao chá experimenta depois me fala hehe é bem docinho!

      Um beijo

  • não tenho costume de parar pra comentar no seu blog mas é um hábito que vou tentar mudar. o layout novo ficou tão delicado, eu amei! dos seus favoritos, confesso que o livro me intrigou mas por causa dos gatilhos (obrigada pelo aviso!) não acho que irei lê-lo, pelo menos não por enquanto. todavia, já salvei o nome do chá para a próxima vez que for no mercado.

    • Olá Bianca, muito obrigada pelo apoio ♥
      Fico feliz que tenha gostado do novo layout. Mudar o layout traz um ânimo a mais pra continuar alimentando esse cantinho na Internet :)
      Experimenta o chazinho sim!! Espero que goste!

      Um beijo!

  • Seu blog ficou lindo Dai! Adorei as cores clarinhas. Dão uma sensação de paz! Muitas vezes também me sinto assim. Tenho que mudar algo pra voltar a me inspirar. Acho que a gente acaba enjoando. E mudando também né!

    Hum fiquei com vontade de provar esse chá. Eu adoro aqueles chás gelados de cramberry. Então acredito que tenho grandes chances de gostar desse haha

    Adorei a listinha de favoritos Dai! Eu não mudo muito então não tenho o que indicar rs Meio triste isso. Mas é a verdade haha

    Boa semana pra você ♥

    • Verdade Claudia, a gente muda e é legal o nosso blog nos acompanhar nessa mudança! Awn *_* fico felz em saber que gostou das mudanças por aqui!
      Eu tbm me sinto dessa mesma forma haha mas dessa vez, resolvi compartilhar sem pensar muito se tal e tal coisa seria o favorito de todos os tempos e o peso que isso tem haha.
      Um beijo

  • Ai, Dai o visual por aqui ficou um xuxu! Tá aconchegante de um jeito que imagino ser 100% você, amei!

    Adorei todos os seus favoritos. Tenho muita vontade de ler Sylvia Plath, principalmente A Redoma de Vidro, e a maneira como você apresentou o livro fez com que essa vontade ficasse ainda melhor. Que citação forte! Apesar do peso que a vida e, consequentemente, obra dela trazem é importante demais pra mim poder lê-la pelo importância literária e social também. Quero!

    • Obrigada Luly! Fico feliz demais em saber que gostou do novo layout!
      Quero saber depois o que achou da leitura de A redoma de vidro. Estou numa fase de querer conhecer as obras e autores que são importantes na literatura e tem sido uma experiência muito boa :)

  • Oi Dai.Tudo bem?

    Eu li “A redoma de vidro ” no final do ano passado e amei Virou um dos meus livros favoritos do ano.Foi um livro que falou muito comigo .Eu tive depressão quando era nova , e muitos dos meus pensamentos pareciam com a da Esther . Então parece que me enxerguei com um olhar diferente nesta leitura .E me compreendi melhor.

    Vou procurar pelo “Café Filosofico ” no Youtube.Parece um programa legal.

    Bjs

    • Oi Babi!
      É muito bom quando uma leitura fala dessa forma com a gente, acaba sendo marcante e entrando para os favoritos, né?
      Também gostei muito da redoma de vidro, por isso minha intenção ler os diários da autora.
      Um beijo ♥

    • SIIMM nosso cantinho tem que nos acompanhar nas mudanças. Também adiei por algum tempo, mas acho que acontece sempre na hora que precisa acontecer hehe
      Experimenta esse sabor e depois me conta se gostou!!

  • Dai, que post mais gostoso (e que blog lindo!). Achei tão interessante esse quote que você colocou da autora, meio pesado também, mas às vezes a gente se sente assim, meio confusa em meio as possibilidades, né? Olha, nunca experimentei esse chá mas bateu uma vontadezinha, haha.

    Bjus <3

    • Oi Liz!
      Ah obrigada, fico contente em saber que gostou do blog ♥
      Essa quote é bem real, né? Mesmo pesada realmente resume como a gente se sente diante da vida as vezes.
      Beijos

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *