zumbis-ColorindoNuvens

É inegável que a saga Crepúsculo foi responsável por trazer de volta as mídias (de forma lamentável), os vampiros. Desde o lançamento de “The Walking Dead” em 2010, algo semelhante aconteceu com o tema “Zumbis” que voltou a estar em evidência alcançando novamente grande popularidade.

Para 2013 estão sendo anunciadas duas produções cinematográficas sobre zumbis, “Sangue quente” e “Guerra mundial Z”. É interessante como um único tema pode gerar interpretações tão distintas. Diferenças que em alguns casos podem ser simplesmente gritantes.

Sangue Quente (Warm Bodies), produção baseada no livro de Isaac Marion e dirigido por Jonathan Levine, trará como protagonista “R” (Nicholas Hoult) um morto- vivo sem quaisquer lembranças do seu passado como humano. As coisas começam a mudar em seu interior quando após comer o cérebro de um rapaz e reviver as memórias da vítima, incorpora parte de seus sentimentos e emoções. Isso se torna evidente quando reencontra e reconhece a namorada da vítima, Julie(Teresa Palmer), e percebe que nutre alguns sentimentos por ela. Fato que pode mudar o destino de toda a sociedade transformada em zumbi, uma vez que a garota começa a perceber uma possível consciência nos atos de “R”. O mundo pós- apocalíptico de Sangue Quente ainda conta com uma raça evoluída de zumbis, que parecem liderar os outros mortos vivos de maneira ameaçadora e completamente impiedosa.

É explícito que a conhecida abordagem de romance entre raças distintas que conhecemos em Crepúsculo, com Bella e Edward, estará sendo desenvolvida com “R” e Julie. O clichê de colocar forçadamente romances aparentemente impossíveis está se tornando uma febre contagiante entre as novas produções voltadas ao público jovem/ adolescente. O filme parece possuir também um ar cômico, um tanto parecido com a comédia gótica Dark Shadows, que acabou por destruir a pitada de dramaticidade que tentaram transmitir de alguma forma na sinopse.

Abordando a outra face do mundo dos zumbis, a produção Guerra Mundial Z, baseado no livro World War Z: An Oral History of the Zombie War do autor Max Brooks, tem como protagonista, Brad Pitty que será Gerry Lane, um funcionário da ONU que percorrerá o mundo tentando acabar com a epidemia zumbi que destruiu nações inteiras e está transformando toda sociedade em mortos vivos. Se for seguir fielmente o livro que lhe deu origem, Guerra Mundial Z tratará ainda de questões políticas e sociais em meio ao apocalipse zumbi.

Existem muitos filmes que já abordaram a tradicional batalha entre humanos e Zumbis, essa nova produção de Marc Foster que contará com todas as tecnologias disponíveis atualmente se aliado a um roteiro interessante tem chances claras de se tornar uma das grandes produções realizadas sobre o tema.

15 de novembro de 2012

RELATED POSTS

LEAVE A COMMENT