Livro: O Hobbit de J.R.R. Tolkien

Smaug

Capa- O Hobbit

Com o filme “O Hobbit – Uma Jornada Inesperada” prestes a ser lançado, é fato (ou pelo menos imagino) que as pessoas estejam dispostas a ler ou reler o livro antes de irem ao cinema conferir essa adaptação.

“O Hobbit” tem algumas características de conto infantil. É interessante como Tolkien conseguiu contar uma história de grandes aventuras usando uma linguagem bem humorada e simples, aproximando o leitor dos personagens e de todo universo criado pelo autor.

A história começa quando o velho Mago Gandalf, o Cinzento, chega a toca de Bilbo Bolseiro numa visita inesperada que mudaria o rumo da vida do hobbit para sempre. É bom lembrar antes, que a natureza de um hobbit “normal” é manter-se em sua toca, fazendo fartas e regulares refeições diárias, longe de aventuras ou quaisquer pessoas com essas ideias “esquisitas” em mente. É assim que os hobbits ganham respeito da sociedade e preservam sua reputação. Embora seja quase totalmente pacato como a tradição pode mandar, Bilbo Bolseiro desta vez não pode negar seu lado aventureiro herdado de sua descendência Tuk e vê-se repentinamente participando de uma perigosa aventura que envolve um Dragão, um Mago e treze Anões.

Bilbo chega a cabana dos Elfos JangadeirosO ladrão mais fofo de todos os tempos sobre um barril descendo rio abaixo  :)

A missão consiste na recuperação do tesouro pertencente a família de Thorin, Escudo de Carvalho, os antepassados do anão teve sua fortuna tomada pelo ambicioso e cruel dragão Smaug, que certa feita invadiu e devastou a Montanha Solitária, local onde se localizava todo tesouro e permanecia desde então deitado sobre sua imensa montanha de ouro, joias e materiais preciosos.

Durante essa audaciosa jornada, Bilbo encontra perigos inimagináveis, passa por situações muito desgastantes e desesperadoras, e é claro, sofre com o paradoxo pessoal de ora agir como um legitimo Bolseiro, desejando voltar para o Condado e reencontrar o conforto de sua pomposa casinha, ora agindo como um Tuk verdadeiro, simplesmente deixando-se levar pela aventura e gostando dela.

O livro tem um ritmo muito bom, os capítulos apresentam sempre uma aventura diferente, e possui início, meio e fim, a linguagem é clara e por muitas vezes o narrador interage com o leitor e nesses momentos sentimos como se alguém estivesse nos contando a história pessoalmente. Também nos são apresentados as cantigas pertencentes aos diversos povos e criaturas que o grupo encontra no decorrer da viagem até a Montanha Solitária, são diversos os cenários por onde passam, e para ilustrar um pouco dessa aventura Tolkien incluiu em sua obra imagens de autoria própria.

Esta é a segunda vez que leio “O Hobbit”, hoje percebo que não havia absorvido muita coisa da história por não ter na época, o mínimo de conhecimento sobre as criaturas da Terra Média, dessa vez porém, foi completamente diferente, acho que todas os leitores devem passar por essa experiência extraordinária que só um livro simples e completo, com uma história inocente como “O Hobbit” pode transmitir.

SmaugEis o Poderoso Smalg!!

 

RELATED POSTS

LEAVE A COMMENT