Livro – O Diário de Anne Frank

DiarioAnneFrank-ColorindoNuvens-Banner

DiarioAnneFrank-ColorindoNuvens-Banner

Eu sempre tive curiosidade de conhecer a história de Anne Frank. Um dia quando me deparei na livraria com essa edição super caprichada desse clássico da literatura não pude resistir em levá-lo para casa.

Essa edição de luxo lançada pela Editora Record é muito especial e cheia de detalhes. Todo o design do livro foi feito de modo a parecer um diário de verdade. A capa é almofadada e nas primeiras páginas encontramos a própria caligrafia da Anne, como se fosse uma colagem de um de seus manuscritos originais. Além disso, também podemos conferir algumas fotos de toda família Frank e de outras pessoas que também conviveram no anexo. Fiquei apaixonada pelo design e logo nas primeiras páginas da história, já me apeguei facilmente a Anne!

DiarioAnneFrank-ColorindoNuvens

DiarioAnneFrank-ColorindoNuvens

DiarioAnneFrank-ColorindoNuvens

A primeira vez em que Anne escreveu em seu diário foi no ano de 1942, quando o ganhou de presente em seu aniversário de 13 anos. Naquela época a vida ainda era relativamente boa em Amsterdã, mas a perseguição e o ataque aos judeus se tornaram cada vez mais frequentes. Logo, toda a família viu-se obrigada a se refugiar nos fundos da fábrica de condimentos, passando o negócio da família para seus empregados de confiança.

No chamado “Anexo”, Anne, seu pai Otto, sua Mãe Edith e sua irmã mais velha Margot, dividiam o espaço com a família Van Daan e um dentista amigo o Sr. Dussel. Com medo de serem denunciados passaram mais de dois anos reclusos, com janelas fechadas e uma rotina bem limitada.

DiarioAnneFrank-ColorindoNuvens

DiarioAnneFrank-ColorindoNuvens

Ao contar os seus principais medos, sonhos, opiniões e desejos secretos passamos a conhecer melhor a personalidade de Anne, que diferente do que imaginava, era uma adolescente ousada, que não gostava de levar desaforo para casa e como ela mesmo afirmava, tinha sempre uma resposta ou um argumento na ponta da língua.

Todos os textos do diário foram destinados a Kitty, a amiga imaginária de Anne. O legal é que podemos assumir esse papel e sentir como se os desabafos e confissões da garota fossem escritos exclusivamente para nós.

Além de conhecer em detalhes a convivência, muitas vezes, sufocante entre todos os personagens, conseguimos visualizar o amadurecimento da Anne Frank. Foi entre suas crises de depressão, a ânsia por simplesmente querer viver e a descoberta de seu primeiro amor que nos aproximamos de sua jornada e torcemos por um final feliz, que infelizmente não aconteceu.

DiarioAnneFrank-ColorindoNuvens

DiarioAnneFrank-ColorindoNuvens

Há quem conteste a veracidade da história de Anne. Os manuscritos da garota foram reunidos e organizados por seu pai Otto e publicado pela primeira vez em 1947. O caso até mesmo, foi parar no tribunal quando Otto Frank foi obrigado a pagar 50.000 dólares ao suposto autor do diário. Nesse artigo publicado pelo site OBVIOUS há um esclarecimento bem detalhado sobre as teorias acerca do diário, quem quiser entender melhor a história vale a pena conferir.

DiarioAnneFrank-ColorindoNuvens

DiarioAnneFrank-ColorindoNuvens

Se é uma fraude ou não, eu me envolvi bastante com a história, apesar de que em alguns momentos não pude deixar de me questionar sobre um pensamento tão avançado partir de uma de uma garotinha de 13 anos.

Demorei muito mais tempo do que o esperado para terminá-lo, mas foi exclusivamente por razões externas. A leitura flui super bem, sendo um livro muito gostoso de ler, foi impossível não criar um laço de afeto com Anne Frank e não sentir falta de sua companhia ao término do livro.

Vocês já leram O Diário de Anne Frank? Me conte o que acharam! Beijos e até mais!

Facebook ♡ Twitter ♡ Instagram ♡ Bloglovin

Leia Também

32 Comment

  1. Olá ^^
    Nossa que edição linda ^^ nunca tinha visto.
    Confesso que só li até a metade do livro Anne Frank, o meu é edição econômica então a letra fica muito pequena e me dá dor de cabeça toda vez que tento ler:/.
    Mas gosto mais de Escondendo Edith, que também foi baseado em historias real da Segunda guerra mundial.
    .
    Beijoxxx.

    1. Dai Castro says: Responder

      Olá Maby! Que triste a letra do livro ser pequena, ai realmente, fica ruim de ler. Nunca li Escondendo Edith, mas por se tratar de uma história baseada na 2º Guerra Mundial, tenho grandes chances de gostar! Beijos ^_^

  2. Sei que é uma vergonha mas eu não conheço a história de Anne Frank. Depois que eu vi muita gente falando da história e quando saiu essa edição eu fiquei doida para saber mais mas até agora não comprei o livro. Gostei muito da sua resenha e essa edição está de parabéns! Super lindona. <3

    Beijos!

    1. Dai Castro says: Responder

      Eu também não conhecia muito bem a história da Anne, Beatriz! Mas, depois que você começa a leitura se sente super próxima dela. A edição está bem bonita mesmo <3 Beijos!

  3. Eu nunca li mas achei bem interessante! Eu amo ouvir e ler desabafos e esse livro me deixou bem curiosa. Eu amei a capa e as folhas <3

    1. Dai Castro says: Responder

      Acho que você vai gostar Thamíris! A Anne compartilha no diário não só desabafos, mas as suas ideias e teorias sobre várias coisas. É bem legal de acompanhar! Beijos! :)

  4. Melhor edição do livro!! Ganhei de uma amiga e fiquei apaixonada pela diagramação..
    A história eu já conhecia, mas tive que ler novamente.
    Impossível não se encantar com a força e importância dessa menina

    1. Dai Castro says: Responder

      Essa edição está incrível mesmo! Realmente não tem como não se envolver com os pensamentos e relatos da Anne! Beijos!

  5. Que edição linda, estou louca para ler o livro e ele está na minha lista de livros que pretendo ler

    1. Dai Castro says: Responder

      Olá Mayh! Recomendo a leitura, vale a pena conhecer! Beijos <3

  6. Oie Day =)

    Li o Diário de Anne Frank na escola e foi ele que despertou meu interesse por livros que se passam na Segunda Guerra Mundial.
    É um livro inesquecível mesmo. Triste, por vezes cruel, mas inesquecível.

    Beijos;***

    Ane Reis.
    mydearlibrary | Livros, divagações e outras histórias…
    @mydearlibrary

    1. Dai Castro says: Responder

      Oi Ariane! Acho que esse é um ótimo livro para se ler na escola, né? Além de possuir um valor histórico muito grande é uma leitura muito tranquila! É um livro inesquecível mesmo! Beijos! ;)

  7. Li esse livro na minha adolescência e ainda está na minha lista de favoritos.

    1. Dai Castro says: Responder

      Que legal Renata! É um livro bem marcante mesmo <3 Beijos!

  8. Que livro lindo. Realmente parece um diário <3
    Adoro a história dela e morro de vontade de conhecer a casa em que ela morou em Amsterdã e que afora é um museu.

    http://www.revistadarafa.com.br

    1. Dai Castro says: Responder

      Bem lembrado Rafaella! Com certeza irei incluir esse museu no meu roteiro de viagem quando fizer uma viagem pela Europa HAHAHA <3 Beijos!

  9. Eu sou apaixonada por esse livro *-*
    Acho lindo a história da Anne e lamento ela não ter sobrevivido ao holocausto.
    Eu fiquei sabendo desse livro durante uma reportagem no fantástico hahah Anos depois encontrei o livro na biblioteca da escola.

    1. Dai Castro says: Responder

      É impossível não torcer pela Anne, né? <3

  10. Eu sou apaixonada por esse livro e essa edição me deixou encantada. Namoro ela já tem um tempinho pela Saraiva, sempre que passo lá fico admirando ele hahah Suas fotos são lindas, parabéns!

    1. Dai Castro says: Responder

      Obrigada Irianne! Essa edição está muito linda mesmo, eu não resisti e comprei hehe! Beijos!

  11. Oi Dai!! Sou a Jessica do Deprê viva… Mas fiz um blog pessoal e agora estou só nele :)
    Gostei demais do seu post. As fotos estavam divinas, as flores, as frutas, o livro… Que edição linda!
    Confesso que faz muitos anos desde que li o Diário de Anne Frank, e alguns detalhes me falham na cabeça. Mas eu tenho uma edição mais pocket aqui em casa, e me deu muita vontade de pegar pra reler!
    Essa menina foi incrível, madura demais pra idade… Uma pena só o pai ter sobrevivido :(

    1. Dai Castro says: Responder

      Oi Jéssica! Vou acompanhar sim o seu novo blog :) Que bom que gostou das fotos, Obrigada! É sempre bom reler, né? Eu, pelo menos, não vejo problema, e faço isso com as minhas obras favoritas! Beijos!

  12. Que versão mais linda essa! <3
    Eu tenho o livro em casa e, apesar de livros que retratam a segunda guerra serem os meus preferidos, sempre deixo O Diário de Anne Frank pra depois e nunca leio. Mas ainda vou ler!

    Beijo!

    1. Dai Castro says: Responder

      Ah lê sim Natália hehehe! Se você gosta de livros da segunda guerra, tem grandes chances de gostar. Sem contar que com a Anne vemos esses fatos históricos por uma ótica diferente! Beijos!

  13. Em questões de matérias escolares, minha favorita se tornou história depois da leitura desse livro. História triste, relato envolvente, e um holocausto em poucas páginas de um diário. A destruição nos olhos de uma criança.
    Eu gosto muito desse livro, talvez o meu favorito, com certeza o primeiro na lista se for para contar histórias reais. E eu achei essa edição muito linda, mas um tanto desnecessária, como se quisessem lucrar em cima de uma coisa histórica, sabe? ”Vamos fazer o mesmo livro com uma capa mais bonita e cobrar caro”, de uma forma é péssimo se for ver a real intenção por trás disso, por outra é boa por trazer novamente uma história que deveria ser de conhecimento de todos para as principais prateleiras das livrarias.

    Gabbs, xoxo
    http://www.gabbisandi.com

    1. Dai Castro says: Responder

      Que bacana Gabbi! A Anne foi realmente marcante para você. É uma história bem interessante para se trabalhar na escola, porque é um livro tranquilo e envolvente e com um grande valor histórico! Eu concordo com você sobre haver muito interesse financeiro envolvido, mas acho que cada vez mais as editoras estão lançando versões especiais de livros (clássicos ou não) justamente por estarem perdendo espaço para os livros digitais, acredito que isso seja uma forma de manter o produto atrativo. De qualquer forma, é sim uma bela edição! Beijos!

  14. Não tem bombas? Facadas na surdina? tanques de Guerra?
    Então não é um livro sobre segunda guerra, é uma histórinha triste como qualquer outra!

    E nada me tira da cabeça que esse livro é fake!

    :P

    1. Dai Castro says: Responder

      Pois é Re! Realmente não tem muita ação e com certeza, não é o seu tipo de livro :P Fica a dúvida sobre a veracidade dos fatos, mas eu gostei <3

  15. Dai, eu ainda não tive coragem de ler o livro, apesar de ter visto esta edição semana passada na livraria e ter ficado louca para comprar, eu não sei se conseguiria ler, me disseram que é muito triste a história dela, mas sempre tive curiosidade. Tem fatos muito chocantes no decorrer do livro? Estou tentada a comprar este. Amei sua resenha. =)

    Beijos.

    1. Dai Castro says: Responder

      Oi Raquel! O livro é triste sim, mas mais pelo fato de acompanharmos os sentimentos por vezes, confusos da Anne em relação a sua família e a guerra. Mas, pode ficar tranquila que não há nenhum fato chocante, o livro foca mais no cotidiano e nas privações que a família passou quando conviveu no anexo. Beijos!

  16. Preciso ler essa versão sem cortes.
    Tava trabalhando com os meus alunos do 2 colegial mas a matuidade ainda não éo forte deles HSIUHASUIHUISH
    Eu tenho a versão pocket, essa tá linda!

    1. Dai Castro says: Responder

      Essa versão está muito linda e completa! Imagino que deva ser difícil trabalhar com alunos dessa idade hahaha um verdadeiro desafio! Beijos!

Deixe uma resposta