Como é bom sentar nessa cadeira, em frente ao notebook e conseguir digitar essas letrinhas, vendo-as surgir pela tela! Tá, admito que ainda não está normal, ainda vejo as coisas um pouquinho embaralhadas mesmo a essa curta distância, mas já me traz de volta aquele sentimento de liberdade de poder me expressar e matar a saudade desse cantinho.

Pois é pessoal! Passei por maus bocados essas últimas semanas. Foram várias idas frustradas a médicos, com uma dor de cabeça horrível diagnosticada erroneamente por pelo menos cinco profissionais clínicos gerais, que estavam bem concentrados em seus smartphones, nem se dando ao trabalho, muitas vezes, de tirar as mãos dos bolsos durante o que reluto a chamar de “atendimento”.

Sabia que algo a mais estava acontecendo. Não acreditava que poderia ser uma simples enxaqueca ou dor muscular. O que aconteceu dentro dessa minha cabecinha avoada e intensa, não apareceu em exames, foi algo momentâneo, mas nem por isso, deve ser ignorado, como muitos médicos insistiram em fazer.

Ainda estou em processo de recuperação, meu nervo óptico ainda está inflamado o que me causa visão dupla, mas pelo menos minha boca voltou ao normal, pois é, dias depois desse pesadelo começar percebi um leve entortamento da boca quando sorria. Acho que enxaquecas não costumam ir tão longe assim, né?

Bom, frustrada com o atendimento do meu convênio, busquei ajuda em médicos particulares e foi só assim, que tive uma ideia do que poderia ter acontecido, apesar de ser só suposições, uma coisa é certa: tudo isso pode ter sido causado por estresse e de fato, estava passando por uma semana de bastante desânimo, com aquele sentimento agoniante de inutilidade vindo a tona com frequência. Mas, não vou me enganar, tudo isso aconteceu não por conta de uma “semaninha mais estressante” e sim, por um ano cheio de coisas nada legais, coisas que eu não consegui lidar muito bem.

Bati muito a cabeça nessa casca de ovo finíssima e frágil que é a vida e uma hora ela rachou, me deixando exposta e indefesa, me forçando uma pausa em tudo, inclusive nas coisas mais simples e básicas. De repente, não havia mais urgência em fazer as coisas dentro dos prazos irreais que colocava para mim mesma, só havia a vontade de se livrar de uma dor intensa, de descobrir o que se passava comigo e de ter pelo menos uma noite de sono bem dormida.

Ainda bem que tirei algum aprendizado, tenho certeza, que tudo foi muito positivo para repensar os meus valores e principalmente, se vale a pena se preocupar tanto com tudo, ao tentar manter controle de cada mínimo aspecto da minha vida.

Aos poucos as coisas estão voltando ao normal, já consigo ler bem de pertinho, o que já é um alívio imenso, mas ainda não posso forçar tanto a visão, passando muito tempo no computador, por exemplo.

Foi difícil admitir que não conseguia fazer coisas básicas sozinha, com a visão debilitada, precisava de ajuda para me locomover em locais abertos, por não saber ao certo onde sequer estava pisando, e vi o quão é difícil estar nessa situação. Nunca fiquei tão feliz de enxergar direitinho a três ou quatro palmos de distância do meu próprio nariz. O que me consola é que tudo isso é temporário, mas leva um tempo, o seu próprio tempo, não o meu. Um verdadeiro teste de paciência para essa nova Dai, que ressurgiu em meio a essa dificuldade, não sei se isso é de todo verdade, mas gosto de pensar assim, como uma segunda chance para tentar viver a vida de uma maneira mais leve, com mais amor próprio e compreensão comigo mesma.

Gostaria de agradecer a todas as pessoas que se preocuparam com a minha situação e sumiço. Realmente, não pude acompanhar os blogs que sempre visito, nem tive ânimo (e condições) de ficar ativa nas redes sociais, mas acho importante ir voltando aos pouquinhos a uma rotina mais normal, fazer coisas que me inspiram irá ajudar na minha recuperação física e também, mental!

Acho que agora posso começar a pensar em novos posts para cá! Okay, esse demorou dois dias para ficar pronto, mas já é alguma coisa! Obrigada por todo carinho <3

FacebookTwitterInstagramBloglovin

20 de novembro de 2016

RELATED POSTS

32 Comments

  1. Responder

    Clayci

    29 de novembro de 2016

    Eu imagino a barra que vc deve estar enfrentando, mas fico feliz em saber que está se recuperando aos pouquinhos. Eu já tive várias segundas chances na vida, Dai rs.. E sou grata a todas as oportunidade.

    Fique bem

    • Responder

      Dai Castro

      2 de dezembro de 2016

      E numa dessas a gente aproveita para tentar se tornar pessoas melhores, né? ^^ Muito obrigada Clay! Estou me recuperando bem e sendo grata a cada momento <3

  2. Responder

    Ana Balko

    29 de novembro de 2016

    Dai, essa vida cheia de cobranças nos deixa louca mesmo. Passei por isso numa fase bem difícil em que me cobrava muito mais do que podia dar. Fui parar no pronto socorro com o maxilar deslocado!! Uma tristeza. Desejo muita serenidade nesta hora. O seu trabalho é incrível! Beijo grande!

    • Responder

      Dai Castro

      2 de dezembro de 2016

      Sim, as cobranças vem de todos os lados, inclusive de dentro da gente, né? Aprender a lidar com tudo isso é muito complicado! Estou refletindo bastante Ana, acho que acabamos aprendendo com essas situações. Muita obrigada, viu? :)

  3. Responder

    DAYSE FERREIRA DA SILVA

    29 de novembro de 2016

    Que bom que voltou Dai!! seu blog faz toda a diferença neste mundo literário.
    espero que fique totalmente bem.
    beijossss

    • Responder

      Dai Castro

      2 de dezembro de 2016

      Obrigada Day :) Eu sinto muita falta de alimentar esse espacinho na Internet!! E obrigada por todo o apoio desde sempre <3

  4. Responder

    Manu Freitas

    29 de novembro de 2016

    Feliz em ver post novo por aqui, não só porque o conteúdo faz falta, mas principalmente por saber que é sinal da sua melhora

    É difícil passar, mas como você mesma disse, as vezes esses obstáculos surgem pra nos fazer pessoas melhores.

    Estamos torcendo pela sua total recuperação ❤

    • Responder

      Dai Castro

      2 de dezembro de 2016

      Obrigada Manu! Foi um susto enorme o que me fez abrir os olhos para a maneira com que estava levando as coisas. A gente acaba aprendendo muito com essas situações, estou conseguindo refletir bastante! <3 Obrigada pelo carinho <3

  5. Responder

    Mia

    29 de novembro de 2016

    Como eu sou uma pessoa bem nervosa e sempre preocupada e stressada demais com tudo ler o teu texto hoje ajudou bastante a lembrar-me que preciso de ter mais calma e mais cuidado comigo.
    Obrigada por partilhar Dai, as melhoras e muita força :)
    Espero que nos possas dar boas notícias em breve.

    Muitos beijinhos,

    http://buongiornoprincipessa3.blogspot.pt

    • Responder

      Dai Castro

      2 de dezembro de 2016

      Que bom que conseguiu refletir um pouquinho com esse texto Mia. Se estressar tanto não vale a pena, sabe? Estou melhorando e confiante! Muito obrigada <3

  6. Responder

    Ana caroline ramalho de sena

    30 de novembro de 2016

    dor de cabeças não é a algo a ser ignorado, falo por experiências.
    que bom que você já ta bem, se cuida ein.
    beijos

    Blog Entre Ver e Viver

    • Responder

      Dai Castro

      2 de dezembro de 2016

      É verdade Ana. Temos que ficar atentos aos sinais do nosso corpo, né?

  7. Responder

    Yasmim Ramos

    30 de novembro de 2016

    Dai, florzinha *o* Foi muito séeeerio!! Mas Graças a Deus voce já esta melhor.. Eu posso fazer uma ideia. mesmo pouca sobre a sua situação. Já passei por coisas de ir parar na emergência por conta do e estresse físico e emocional. Era horrível ver que eu sentia sim todos os sintomas que podia jurar que a qualquer momento eu ia enfartar (tão nova). Mas os médicos não fazem mesmo muito caso da gente, principalmente se os sintomas que vc sente, “É invisível aos exames” “coisa da sua cabeça” como tratam.. Entendo as noites mal dormidas.. Eu passei por tanta coisa até ser levada ao psiquiatra que cuida de mim há 2 anos. Oque todo mundo ignorava era oque podia ir me matando aos poucos.. Aquele estresse emocional misturado á ansiedade ao extremo começara a me fazer vacilar.. Aquelas crises de pânico no meio da noite.. A falta de equilíbrio ao andar (meio que a sensação que seus pé mal tocam o chão). Eu digo hoje depois dos medicamentos, eu conseguir dormir tranquilamente depois de tudo aquilo, foi bênçãos de Deus, e tbm vi depois que fora um TIME necessário pra me fazer acertar coisas e rotinas que estavam acabando com minha vida aos poucos. É como uma segunda chance, um recomeço.. E eu peço a Deus que Ele te guie, te cuide, e que não tenha pressa, que leve o tempo que precisar pra ficar forte, e estaremos aqui pra te ou “ouvir” acolher e te oferecer sempre os nossos “migs, eu te entendo!”

    SATAY STRONG <3
    (www.yasmimramos.com.br)

    • Responder

      Dai Castro

      2 de dezembro de 2016

      Deve ter sido uma barra pra você também Yasmim!!! Fico muito feliz que tenha conseguido superar essa fase e encontrado um equilíbrio na sua vida. É difícil “provar” que tem algo quando nada alterado consta nos exames, mas é tão errado simplesmente ignorar. Sei que somos bombardeadas de cobranças por todos os lados, mas manter a cabeça no lugar focando no que realmente importa é o melhor a fazer. A gente acaba aprendendo muito nessas situações difíceis. Muito obrigada pela preocupação <3 Beijos!

  8. Responder

    Camila Carvalho

    1 de dezembro de 2016

    Oi, Day.
    Não sabia que estava passando por tudo isso.
    E infelizmente os convênios de saúde estão praticamente iguais a rede pública. Já passei por isso, vários diagnósticos errados até que alguém realmente olhou com cuidado.
    Mas estou feliz que já está se sentindo melhor, e ainda ouço pessoas dizerem que estresse é frescura.
    Espero que a recuperação seja mais rápida agora.
    Um beijo

    Te Conto Poesia ♥

    • Responder

      Dai Castro

      2 de dezembro de 2016

      São os pacientes que acabam sofrendo com a falta de organização e preparo desses profissionais e instituições, e saúde é algo tão básico, né? Infelizmente a gente, muitas vezes, só percebe toda essa situação quando precisa… Mas, apesar desse sufoco estou sentindo muitas melhoras e sei que em breve estarei 100%! Muito obrigada camila! Beijos!

  9. Responder

    Thamires Oliveira

    1 de dezembro de 2016

    Dai, que bom saber que há melhoras no seu estado. Desejo do fundo do coração que você se recupere 100%.
    Mas você já está no caminho certo, não exija muito de você, aproveite esse tempo para apreciar as coisas simples, como ficar quietinha e prestar atenção aos sons ao seu redor. As demais coisas, com o tempo, vão se ajeitando. Se precisar de alguma coisa, de alguma forma, estarei disponível.
    Melhoras. Beijos ♥

    • Responder

      Dai Castro

      2 de dezembro de 2016

      Muito Obrigada Thamires! Estou sentindo muitas melhoras nesses últimos dias, o que me deixa bem aliviada. Estou mais quietinha e ainda em um ritmo mais lento, mas acho que é assim mesmo que deve ser. Um momento para refletir mesmo. Um beijo <3

  10. Responder

    Juliana

    1 de dezembro de 2016

    É um absurdo e um desrespeito um atendimento desses. Erros em diagnósticos podem acontecer, mas quando são por descaso do médico são imperdoáveis. Poxa, eles se comprometeram a lidar com vidas e agem dessa forma?!
    Eu sou do tipo que me preocupo e me estresso com absolutamente tudo e sei bem como isso é prejudicial para o nosso organismo. Tenho tentado lidar melhor com isso, mas confesso que ainda é bem difícil pra mim.
    Que “bom” que pelo menos deu pra tirar uma lição de tudo isso e espero que agora você consiga ir levando a vida de uma forma mais leve <3
    E fico muito feliz que você esteja conseguindo voltar, mesmo que aos pouquinhos. Logo as coisas vão se encaixando e voltando ao normal ^-^

    • Responder

      Dai Castro

      2 de dezembro de 2016

      Presenciei na pele esse descaso Ju… Felizmente, nada pior aconteceu, mas quantas pessoas passam por isso e acabam de maneira bem pior, né? Tudo isso, está me fazendo refletir bastante. Acho que a gente acaba tirando muitas lições desses momentos difíceis.. Obrigada pelo apoio :) Beijos!

  11. Responder

    Paloma

    1 de dezembro de 2016

    Oi Daii!
    Que sustinho hein!?
    Estou muuuuuito aliviada em saber que você está se recuperando bem. Já passei por situação parecida, e sei que não é nada fácil, ficar indo e voltando dos médicos e com dores e etc. Ás vezes nosso corpo realmente nos dá sinais de quando algo não vai bem, e se a gente não escuta (o que sempre acontece kk), alguma hora isso vem a tona,
    Mas é, a vida tem dessas coisas de nos ensinar algo bom com acontecimentos nem tão bons assim.
    Eu espero que você fique melhor logooo, e que tudo fique bem.
    Muita luz, e energias boas pra ti.
    Beijooooos

    • Responder

      Dai Castro

      2 de dezembro de 2016

      Estou tentando aprender algo de positivo com tudo isso mesmo Paloma. Acho importante dar essa atenção pra saúde tanto física quanto mental. Estou focando minhas energias nessa recuperação e já vejo muitas melhoras! Muito obrigada pela preocupação <3

  12. Responder

    Danielle S.

    1 de dezembro de 2016

    Ei, Dai! Que bom que você já está melhorzinha, descanse bastante e tudo ao seu tempo, viu? Se você precisar ficar afastada mais um tempinho do seu cantinho, lembre-se que a sua saúde vem em primeiro lugar e nós esperaremos o tempo que for :)
    Agora, uma chatice isso de médicos que mal te olham e dão um diagnóstico totalmente torto, né? Infelizmente isso é cada vez mais comum e quem perde somos nós, não eles que continuam ali com seu emprego e bem de vida. Uma pena :/

    Beijo!

    • Responder

      Dai Castro

      2 de dezembro de 2016

      É uma pena essa situação dos profissionais da saúde mesmo, ter que “dar sorte” de ser atendido com um médico bom, é complicado… e muito triste. Ainda estou descansando bastante Dani e agora, conseguindo voltar aos pouquinhos! Obrigada pela paciência <3 Beijos!

  13. Responder

    KARINE

    1 de dezembro de 2016

    poxa Dai, que barra você passou! :( descansa bastante, toma seu tempo, cuida de você pra ficar 100% boa. espero que tudo fique bem logo <3

    • Responder

      Dai Castro

      2 de dezembro de 2016

      Foi uma barra mesmo, viu? Mas, o pior já passou… Obrigada Karine <3

  14. Responder

    Bruna

    3 de dezembro de 2016

    Que é menina! o.o tire todo o tempo do mundo que for para que vc se recupere. Eu sou lerda, tbm andei sumida então não acabei vendo seu ‘sumiço’ mas, a gente entende e o importante agora é focar na sua recuperação. Stress é algo mt perigoso e eu sei como é se cobrar demais. Ainda bem que vc tem pessoas que te ajudaram nesse momento difícil isso não tem preço! E vou estar aqui agora, torcendo pra vc melhorar logo, pq ficar dodói é terrível aind mais qd é tão grave assim =/ beijos linda e se precisar de algo que eu posso ajudar é só gritar viu?!

    • Responder

      Dai Castro

      4 de dezembro de 2016

      Tirar um tempo pra gente é muito importante, né Bruna? Se cobrar demais nos deixa, literalmente, doente! E isso eu senti na pele. São muitas lições para aprender com tudo isso. Muito obrigada pelo apoio, mas estou me sentindo melhor a cada dia \o/ e tentando me manter positiva!

  15. Responder

    Thaynara Moretti

    6 de dezembro de 2016

    Primeiramente, te desejo tudo de bom dessa vida. Que você se recupere e possa colocar em prática tudo que disse nesse post tão cheio de sentimentos. Senti sua falta por aqui, viu? E queria te recomendar um livro que, apesar de ser dito como clichê, está me ajudando muito. Se chama “O poder do Agora” e aborda exatamente o que você está buscando, uma vida com menos preocupações. Muita luz pra você!

    • Responder

      Dai Castro

      6 de dezembro de 2016

      Foi uma situação bem complicada, viu? E desde já agradeço pelo apoio! Essa semana tive uma grande melhora, um alivio e estou praticamente 100%! Mas, essa busca por uma vida mais leve, vai ser constante! Vou procurar esse livro, acho que obras assim, pode nos ajudar nessa jornada, com certeza! <3 Beijos!!

  16. Responder

    Stephanie Ferreira

    11 de dezembro de 2016

    Que susto Dai! To torcendo pela sua melhora e a sua volta ao blog <3 Tudo de bom pra ti viu gata

    • Responder

      Dai Castro

      12 de dezembro de 2016

      Obrigada Ste! Estou me organizando para voltar aos pouquinhos!! <3

Leave a Reply to Manu Freitas / Cancel Reply