2020 foi um ano em que pouco falei das minhas leituras. Passei um tempo tentando entender o que me fazia ter vontade de voltar para o blog, e cheguei a conclusão, de que passei da fase das resenhas. Mas isso nada tem a ver com a vontade de falar sobre livros, ainda mais depois de um ano, que nesse quesito, foi muito bom!

Sempre achei que parte do meu prazer em ler provinha do objeto em si. A textura do papel, a diagramação, os detalhes da capa e o famigerado cheirinho de livro novo.

Mas, ao longo do tempo rolou da minha parte um certo desapego em relação aos livros como objetos em si. Na verdade, me incomoda acumular livros sem ler na estante, o que me fez pensar melhor antes de fazer uma nova compra. Estou priorizando o que realmente eu quero ler em um curto prazo de tempo.

Natal Dai Castro
Euzinha no último Natal ♡

Talvez devido a um pouco de insônia antes de dormir, talvez por um hábito adquirido, consegui manter uma rotina de leitura noturna com um ritmo bem legal, até.

Para isso, usei o Kindle. Comecei lendo alguns clássicos que estão sempre disponíveis no Kindle Unlimited, depois fui escolhendo os títulos com mais cuidado, de acordo com a vontade do momento.

O resultado foi, que fiz apenas duas comprinhas moderadas de livros físicos na Amazon aproveitando algumas promoções legais que apareceram, e o melhor é que são livros que pretendo realmente ler em breve, e que provavelmente serão as minhas primeiras leituras de 2021.

Em um breve resumo do que foi o meu ano de leituras posso dizer que:

Reler, no inicio do ano, os primeiros quatro livros de Harry Potter em sequência me salvou de uma ressaca literária daquelas! Lygia Fagundes Telles me desafiou com sua narrativa em forma de fluxo de consciência em As Meninas. Uma edição bilíngue linda de O Retrato de Dorian Gray foi o estopim para engajar na releitura desse clássico de Oscar Wilde. Derfel me contou boas histórias arturianas em O Rei do Inverno (Bernard Cornwell). Tomates, Verdes, Fritos (Fannie Flagg) me abraçou com uma história que me trouxe muita nostalgia e por fim, foi intenso ter por companhia as quatro meninas Lisbon em As Virgens Suicidas (Jeffrey Eugenides).

Leitora - Dai Castro
Será que rola reler Senhor dos Anéis em 2021?

Rolaram outras boas leituras ao longo do ano, inclusive participei pela primeira vez de uma leitura coletiva organizada pela Babi (lemos Memórias Póstumas de Brás Cubas e Flores para Algernon). Além de ter engatado e finalizado a minha primeira leitura em inglês depois de anos (Li Maybe in Another Life da Taylor Jenkins Reid), o que me deu um orgulhinho!

O resultado do meu ano foi ter lido mais livros em formato digital (na verdade ficou quase no meio a meio). O meu eu do passado desacreditaria totalmente se alguém sugerisse tal reviravolta. Mas, a gente muda, ainda bem!

RELATED POSTS

4 Comments

  1. Responder

    BA MORETTI

    14 de janeiro de 2021

    eu nunca me entendi muito bem com resenhas então já ficava feliz só de citar o nome dos livros no meu blog HAHAHHA comento no máximo um “gostei” ou “não gostei” e já tá bom HAHAHAHAH e esse ano espero conseguir ler mais porque 2020 foi uma desastre kkkcrying

    • Responder

      Dai Castro

      19 de janeiro de 2021

      Resenhas dão um trabalho gigantesco hahaha
      Torcendo pra você conciliar a leitura na sua nova rotina!!
      haha
      Um beijo

  2. Responder

    Fernanda Fusco

    20 de janeiro de 2021

    Me identifiquei muito com seus hábitos de leitura! Eu costumava colecionar muitos livros e preferia os físicos aos digitais: mas percebi que com o kindle tenho lido muito mais, especialmente de noite (fico lendo deitada com a luz do quarto apagada). Acabo comprando mais graphic novels mesmo ou livros que faço questão de ter, de autores que curto muito ou que acho “bonitos”.

    Das suas leituras, só li As Crônicas de Artur, do Bernard Cornwell, e achei MARAVILHOSOS! Comecei a ler também As Crônicas Saxônicas (estou ainda no terceiro livro) pra acompanhar junto a série The Last Kingdom! <3 Eu amo Tolkien e o universo da Terra Média, mas confesso que O Senhor dos Anéis é uma leitura que me cansou: travei na metade do terceiro livro, mas pretendo continuar!

    • Responder

      Dai Castro

      20 de janeiro de 2021

      SIIMM eu também tenho lido bastante com a luz do quarto apagada sem incomodar o boy hahaha
      Realmente HQs, já é mais complicado ler no kindle, também tenho dado mais prioridade para aqueles livros que faço questão de tê-los físico, nem todas as edições físicas são legais, né?
      Ler LOR é bem desafiador mesmo, eu li sem muita bagagem, acho que hoje em dia vou aproveitar bem mais se reler! :)

LEAVE A COMMENT