Livro: Orgulho e Preconceito

destacada0110

Orgulho e Preconceito - Capa

Com mais de 200 anos da primeira publicação de “Orgulho e Preconceito”, o romance de Jane Austen continua conquistando novos admiradores pelo mundo. Isso ocorreu principalmente através das muitas adaptações realizadas para o cinema, a mais recente, onde estrelam no papel principal Keira Knightley, como Elizabeth Bennet e Matthew MacFadyen dando vida a Mr. Darcy, foi para mim fator determinante para que eu embarcasse na leitura desse clássico que mostrou-se tão interessante quanto o filme.

Os Bennets, uma família pouco abastada do Interior da Inglaterra do século XVIII, passava por uma situação complicada. Sem ter tido nenhum filho homem que herdaria por direito os bens de Mr. Bennet, esses porventura seriam passados para um parente distante, logo casar suas Cinco filhas com pessoas de status e dinheiro acabou tornando-se a principal ocupação de Mrs.Bennet, que diante do comportamento despreocupado do marido em relação a isso, tentava de todas as maneiras formar relações de amizade com os solteiros que se mostrassem um bom partido para suas filhas.

Suas esperanças logo se renovam com a chegada de Mr. Bingle, um jovem bem sucedido que aluga uma mansão próxima a região. Enquanto este, com seu jeito comunicativo conquista rapidamente a simpatia dos moradores, seu amigo e não menos importante Fitzwilliam Darcy, se mostra distante e frio e logo fica mau visto por todos. Tendo seu orgulho ferido por Mr. Darcy desde a primeira ocasião em que se conheceram, Elizabeth Bennet nutriu um grande sentimento de desaprovação pelo rapaz, que mau compreendido em seu comportamento, escondia uma admiração muito forte pela mais perspicaz das filhas Bennet.

A história que tem um foco principal na mais velha das cinco irmãs, Jane e na protagonista Elizabeth, aborda as relações da família Bennet com a sociedade da época. Logo, estamos fazendo parte da rotina de uma família com membros de personalidades e comportamentos tão diferentes.

Diante de uma sociedade com tantas formalidades que restringiam de certa forma a declaração clara dos sentimentos e emoções humanas, tornando a comunicação algo mais indireto, as relações eram baseadas, em sua grande parte, na observação. Dessa forma, as primeiras impressões contavam muito para a formação da opinião sobre a conduta e comportamento de uma pessoa tema que se faz presente no livro e que prova o quão voláteis podem ser as opiniões e os sentimentos humanos.

A autora também faz critica aos preconceitos de classe, fator que era considerado decisivo para a formação de uma união matrimonial, sendo superior a qualquer sentimento mais profundo. Nesse contexto, Elizabeth torna-se especial justamente por não aceitar nenhuma relação que não tenha como base o amor recíproco e verdadeiro, livre de qualquer status ou interesse financeiro.

É uma personagem com bastante profundidade emocional, que se mostra bem resolvida e não se deixa levar por intimidações. Já o que torna Mr. Darcy um dos personagens masculinos mais querido entre as mulheres, é com certeza o mistério de seus pensamentos e opiniões pouco expressas em suas atitudes perante a sociedade, sentimentos esses que só nos são revelados quando o livro entra em seu desfecho.

Engana-se quem acredita que o romance é mais um dos típicos livros clichês que encontramos tão frequentemente nas livrarias, um tipo de narrativa já desgastada e que de alguns tempos para cá não consegue de forma alguma me agradar. Mas acredito que o livro de Austen possa ter servido de inspiração para muitos escritores atuais, que em sua grande maioria só absorveram características superficiais, ignorando toda profundidade de sentimentos e veracidade de comportamentos que a autora, ainda na flor da sua juventude conseguiu transmitir no livro que é considerado sua obra prima.

Não recomendaria “Orgulho e Preconceito”, para os leitores que se incomodam com uma linguagem mais formal e histórias que retratem o cotidiano não tendo um clímax bem definido, para os demais, a dica é comprar esse título na coleção de bolso da Saraiva, que custa apenas R$16,90 uma boa leitura por um preço bem pequeno!

RELATED POSTS

LEAVE A COMMENT