Livro – Hyde de Daniel Levine

hyde colorindo nuvens

hyde colorindo nuvens

Hyde é o romance de estreia de Daniel Levine e faz uma releitura de um clássico da literatura de terror: O Médico e o Monstro de Robert Louis Stevenson.

Por não conhecer o conto original resolvi iniciar a leitura por ele que também está incluso nessa edição. Achei uma iniciativa bem legal da Editora Record em disponibilizar o texto integral de Stevenson, já que, traçar um paralelo entre a obra original e a sua reinvenção, é sem dúvida, um dos aspectos mais interessantes da leitura.

Em O Médico e o Monstro conhecemos a história de Dr. Jekyll um médico renomado que após uma série de experimentos científicos desperta uma outra personalidade de si próprio. É Mr. Hyde a personificação de toda a sua maldade, uma verdadeira separação da dualidade de sentimentos da mente humana.

hyde colorindo nuvens

hyde colorindo nuvens

É justamente através do ponto de vista do vilão, uma figura sombria que é capaz de cometer os atos mais imorais e tenebrosos, que a história de Hyde nos é contada.

O que eu poderia esperar? Nada mais do que uma trama sombria mergulhada na escuridão de uma mente corrompida. Mas, a obra de Levine aborda os fatos de uma outra perspectiva, desconstruindo totalmente o vilão e nos apresentando um personagem, apenas, mal compreendido.

Repassamos diversos fatos que ocorreram em o Médico e o Monstro dentro da consciência de Hyde, que divide espaço com a personalidade do Dr. Jekyll. Dessa forma, descobrimos de maneira mais detalhada todos os acontecimentos que levaram ao trágico desfecho.

hyde colorindo nuvens

hyde colorindo nuvens

As melhores partes do livro são as passagens em que Dr. Jekyll assume o comando de seu corpo, sendo Hyde, apenas um espectador em sua mente. Assim, vemos com mais profundidade os desenrolar dos fatos e algumas explicações acrescentadas pelo autor, que na maioria das vezes, mudava totalmente o motivo de determinada ação vista na obra original.

Quando a história se focava apenas na trajetória de Mr. Hyde, para preencher as lacunas da obra original, eu não conseguia manter o mesmo entusiasmo. Páginas e mais páginas se passavam e nada realmente relevante acontecia, sem contar no excesso de lamentações do personagem, as suas tediosas crises existenciais e postura de “vítima”.

hyde colorindo nuvens

Achei legal, porém, ousada a ideia de reescrever um clássico alterando completamente a personalidade de um vilão, transformando-o no mocinho da história. Mas os argumentos utilizados não conseguiram me convencer e por isso, a leitura acabou me desapontando.

Vocês já conheciam essa adaptação? Gostaram da mudança radical de Mr. Hyde? Me conte nos comentários, um beijo! :)

Facebook ♡ Twitter ♡ Instagram ♡ Bloglovin

[Esse livro foi enviado pelo Grupo Editorial Record]

29 de março de 2016

RELATED POSTS

26 Comments

  1. Responder

    Micaeli Alves

    31 de março de 2016

    Eu adoro essas releituras de clássicos, fiquei bem curiosa para ler.
    Visite: http://carpediemmica.blogspot.com.br/

    • Responder

      Dai Castro

      1 de abril de 2016

      Que bom que se interessou :)

  2. Responder

    Mari

    31 de março de 2016

    Nunca li o conto original nem essa releitura, mas fiquei curiosa para saber como o autor trabalhou a ideia, mesmo que aparentemente tenha sido um pouco decepcionante para você.
    Beijos
    Mari

    • Responder

      Dai Castro

      1 de abril de 2016

      Me decepcionei um pouquinho, mas é bem legal fazer o comparativo entre a obra principal e essa releitura, até porque, essa obra consegue complementar a outra! :)

  3. Responder

    Clay

    31 de março de 2016

    Eu não li a obra, mas acho que eu tbm ficaria desapontada. É difícil, reescrever um clássico,com outras visões e agradar o público. Mas, apesar do risco, acho que leria sim! Já estive de olho nessa edição um tempo atrás, mas não comprei por motivos de $$ hahahahahaha.

    Eu gostei das suas fotos da resenha *_*

    • Responder

      Dai Castro

      1 de abril de 2016

      Realmente é bem difícil agradar, né? Sem contar que a ideia foi bem ousada. Mas, é legal ler mesmo assim, para você ter as suas próprias impressões :D

  4. Responder

    Ane Reis

    31 de março de 2016

    Oie Dai =)

    Li uma resenha desse livro alguns dias em um blog e apesar da história não fazer muito meu gênero achei a ideia da releitura bem legal. Fora que essa edição está linda *-*

    Beijos;***

    Ane Reis.
    mydearlibrary | Livros, divagações e outras histórias…
    @mydearlibrary

    • Responder

      Dai Castro

      1 de abril de 2016

      Sim, essa edição está muito bonita, sem contar que vem com a obra original do médico e o monstro <33 Beijos!

  5. Responder

    Mila

    1 de abril de 2016

    Dai,
    Não conhecia a adaptação, mas sempre quis ler a obra original, se achar a original muito boa dou uma chance a essa adptação onde o vilão vira mocinho ;)
    Adorei o post e as fotos!
    Bjs

    http://www.achadosdamila.com.br
    Fanpage – Achados da Mila

    • Responder

      Dai Castro

      1 de abril de 2016

      Haha Obrigada Mila <3

  6. Responder

    Anne

    1 de abril de 2016

    Já ouvi falar muito de O Médico e o Monstro, mas ainda não li. Que pena que o livro não foi tudo que você esperava, mas ainda assim parece bem interessante!
    Beijo

    • Responder

      Dai Castro

      1 de abril de 2016

      A ideia é bem interessante mesmo, se tiver oportunidade leia sim :)

  7. Responder

    Beatriz Cavalcante

    2 de abril de 2016

    Acho que eu não ia curtir ler esse livro mas eu acho bem legal essa coisa de comando de mente e tals. As vezes vejo uns animes assim mas eu sempre fico bem confusa então acho que ia me perder muito nesse livro. :P

    Achei muito legal as fotos todas no clima do livro, haha.

    Beijos!

    • Responder

      Dai Castro

      2 de abril de 2016

      O livro é bem psicológico mesmo haha! Fico feliz que tenha gostado das fotos ;)

  8. Responder

    Luly

    2 de abril de 2016

    MUITO legal isso da editora já colocar o original também, já rola de ler o livro fazendo o paralelo, amei!
    Apesar de que eu não sei se gostaria dessa releitura porque eu tenho um pouco antipatia de quando transformam o vilão em herói… Claro que só lendo pra saber, mas acho que fiquei mais interessada pelo original.

    • Responder

      Dai Castro

      2 de abril de 2016

      Eu também não consegui aceitar muito bem o Hyde como mocinho… mas foi uma ideia muito legal da editora em disponibilizar a obra original! :)

  9. Responder

    Vickawaii

    3 de abril de 2016

    Ai ai ai ai, achei ‘legalzinha’ a iniciativa, mas perigosa! Para mim o que é bom deve ser mantido e raramente gosto quando alteram a personalidade para ‘mocinho’. Em Malévola foi legal porque a história original da Disney era bem rasa e a personagem foi mal explorada mesmo, mas com um clássico tão complexo como esse acho melhor não mexer.

    Beijos, Vickawaii
    http://finding-neverland.zip.net

    • Responder

      Dai Castro

      3 de abril de 2016

      Sim, é muito perigoso e difícil de desconstruir a personalidade de um personagem, ainda mais sendo um clássico! Beijos!

  10. Responder

    Bela

    3 de abril de 2016

    Eu adoro o Mr. Hyde na Liga Extraordinária <3
    Esses dias li para as crianças uma adaptação infantil e eles ficaram totalmente no love *-*
    Eu amo seu espaço, sabia? Venho aqui só pra ficar lambendo a tela. SHIUAHSUIHAUIHUIHUHDUIHUHD

    • Responder

      Dai Castro

      4 de abril de 2016

      hahahaha Obrigada Bela! :P

  11. Responder

    Vitória Sobral

    3 de abril de 2016

    Não tinha conhecimento sobre a obra e me interessei bastante! Sua resenha me fez ter bastante vontade de ler o livro, para ser sincera. Também não li a obra original e, por isso, irei tentar ler antes a original e depois essa adaptação, para poder formar uma opinião melhor. Mas realmente me interessei pelo livro!

    Acabei de conhecer o seu blog e achei o mesmo um amor! ♥

    • Responder

      Dai Castro

      4 de abril de 2016

      Começa pelo original sim! Essa edição já traz as duas obras, o que já é um ótimo passo haha :D Fico feliz que tenha gostado do blog <33 Obrigada

  12. Responder

    Renato"Shinsei"

    4 de abril de 2016

    As fotos ficaram melhores que o Livro :p

    Falando serio agora, acho que ambas histórias tem problemas, explico:
    Enquanto a obra atual, na minha opinião falha por ser extremamente arrastada e por tentar preencher diversas lacunas da obra oritinal, com um Hyde cuja personalidade não convence, o conto original sofre de um mal bem comum à obras clássicas: ela fomentaram tantas outras obras, criaram tantos paradigmas que hoje parecem apenas um clichê, simplorio e sem graça. Claro, isso não é “culpa” do autor, muito pelo contrario, há muito mérito na obra original, mas somos bombardeados por tantas adaptações “maneirudas” que apreciar a obra original fica meio difícil. É quase como pedir um cheese burguer no MC, depois de já ter comido Big Tasty, Angus Bacon ou um House club :P

    • Responder

      Dai Castro

      4 de abril de 2016

      Adoro as suas comparações haha! Concordo com o que disse :)

  13. Responder

    Paty

    5 de abril de 2016

    Sério que te desapontou? Poxa vida =/
    Eu achei a ideia tão incrível que fiquei louca pra ler. Do jeito que sou chata, será que também vou me desapontar? Hahahahaha.

    Não sabia que o livro continha o texto original também, achei super legal porque ainda não li o conto original, só assisti ao filme de 1941. Fiquei mais curiosa ainda, haha, pelo menos por causa do conto original, né!

    As fotos ficaram incríveis, Dai! Haha, amei o caderno com as anotações e os vidros com líquido, super criativo <3

    Beijooo!

    • Responder

      Dai Castro

      7 de abril de 2016

      Então, acabei não gostando muito da adaptação, mas o conto original é muito bom :) Fico feliz que tenha gostado das fotos, a ideia pro cenário foi do namorado, vou parabenizá-lo hahaha muita gente gostou!

LEAVE A COMMENT