Resenha: O Livro de Memórias de Lara Avery

Resenha Livro de Memórias Lara Avery

O Livro de Memórias de Lara Avery foi uma leitura bem gratificante para mim. Acho que o escolhi para ler no momento certo e talvez por isso, a história tenha dialogado tanto comigo.

Como já contei para vocês, estive doente por algumas semanas e entre as coisas que eu mais ansiava por fazer, era ler os meus livros que estavam empoeirando na estante. Quando finalmente vi que as letrinhas não se duplicavam mais a minha frente, me contive em ler poucas páginas por dia, assim a Sammie me fez companhia, em praticamente, todo o meu processo de recuperação.

Mas, como lidar com o fato que enquanto eu melhorava a cada dia, a Sam do livro, a cada página descobria novas limitações em sua vida? Esse foi o detalhe mais marcante, pois infelizmente, é a realidade de muitas “Samanthas” que desconhecemos por ai.

Resenha Livro de Memórias Lara Avery

Dizem que a minha memória nunca mais será a mesma, então estou escrevendo para lembrar.

Lara Avery nos apresenta essa história no formato de um diário. O Livro de Memórias trata-se das anotações pessoais de Samantha McCoy para a sua versão do futuro.

Diagnosticada com um tipo de doença genética rara (NP-C), capaz de lhe causar diversos danos de cognição, da função motora e metabolismo, Sam decide anotar em seu notebook os acontecimentos mais importantes e é assim que começamos a fazer parte de seu mundinho e conhecer a sua luta, para acima de tudo, manter os seus sonhos vivos.

No último ano do ensino médio, participante ativa de um grupo de debates e totalmente regrada nos estudos, seu maior sonho era mudar-se de sua cidadezinha natal e ser aceita na Universidade de Nova Iorque. O que ela não imaginava era que um diagnóstico tão improvável poderia colocar em risco seu futuro planejado tão cuidadosamente.

Resenha Livro de Memórias Lara Avery

Você não precisa ser um robô, Sam do futuro. As coisas que você faz não precisam obrigatoriamente seguir na direção de um objetivo. Às vezes você pode parar ou fazer uma pausa, pelo menos. Às vezes você pode simplesmente ser.

Resenha Livro de Memórias Lara Avery

É muito fácil se apegar a protagonista, Sam tem uma personalidade pela qual eu me identifiquei em alguns aspectos e as suas atitudes e pensamentos diante das dificuldades que surgiam me fez refletir um pouquinho.

Apesar de ser um Sick-lit a história é bem levinha. Acompanhamos as mudanças na rotina de Sam, a maneira com que os seus lapsos de memória se tornam cada vez mais frequentes e intensos, mas nos envolvemos com outros de seus dilemas como a sua paixão por um jovem escritor e a reaproximação de uma amigo de infância querido.

Sam é uma personagem que temos vontade de sentar para conversar ou simplesmente, dar-lhe um abraço, acho muito bom quando um livro consegue despertar isso na gente, aquece o coração, né?

Resenha Livro de Memórias Lara Avery

Minha língua estava  pesada ontem, Sam do Futuro. Dormente, como se eu tivesse tomado anestesia no dentista. Percebi quando estava escovando os dentes. Era como ter um pedaço enorme de carne na boca, que eu não podia mastigar nem cuspir. Uma onda de medo tomou conta de mim, e comecei a chorar.

O livro de Memórias cumpre o seu papel de parecer as anotações pessoais da protagonista. Inclusive notamos (com tristeza), pensamentos confusos, erros de digitação ou pontuação, enquanto a personagem passa por uma crise ou seu estado geral de saúde e cognição piora.

Quem nunca teve medo de não conseguir levar os seus sonhos adiante? O livro mostra bem a efemeridade da vida e a nossa impotência em relação a alguns aspectos que foge ao nosso controle. É uma história que recomendo! Vocês já conheciam?

Classificação do livro: 4 estrelas

Título: O livro de Memórias | ISBN: 8555340179 | Ano: 2016 | Especificações: 392 páginas | Editora: Seguinte

[Esse livro foi enviado pela Editora Seguinte]

RELATED POSTS

12 Comments

  1. Responder

    RenatoShinsei

    8 de dezembro de 2016

    É, realmente a leitura veio de encontro com essa fase difícil né?
    Que vom que você está bem e vai continuar escrevendo aqui por muitos e muitos anos!

    • Responder

      Dai Castro

      9 de dezembro de 2016

      Que assim seja, Re <3 Obrigada por todo o apoio more <3

  2. Responder

    Juliana

    9 de dezembro de 2016

    Não conhecia esse livro, mas fiquei bem interessada! Aliás, não conhecia o termo “Sick-lit” também, fui pesquisar no Google rs.
    Gosto bastante de livros em que conseguimos nos identificar com o personagem e torcer por ele, quase como se fosse um amigo. E mesmo sendo uma história levinha, acho que ela é capaz de nos fazer refletir sobre várias coisas, né?
    Às vezes fico com medo de não conseguir realizar meus sonhos, de algo acontecer do nada e mudar todo o rumo da minha vida. Mas acho que isso acaba fazendo com que valorizemos mais o que temos também.
    Gostei muito da resenha e das fotos Dai <3

    Beijos!

    • Responder

      Dai Castro

      12 de dezembro de 2016

      Foi mais ou menos isso o que o livro me proporcionou mesmo Ju. Dá para refletir bastante, junto com a personagem e as situações pelas quais ela passa depois da doença. É um exercício difícil admitirmos que não temos controle de tudo, na verdade, muito pelo contrário, né? Fico feliz que tenha gostado :) Beijos!

  3. Responder

    DAYSE FERREIRA DA SILVA

    9 de dezembro de 2016

    Nossa Dai,que livro bom!! Fiquei super com vontade de ler.
    sua resenha ,como sempre nos deixando super curiosos com o livro.
    bjss!!
    http://escreverdayse.blogspot.com.br/

    • Responder

      Dai Castro

      12 de dezembro de 2016

      Espero que goste Day <3

  4. Responder

    Livia

    13 de dezembro de 2016

    adorei conhecer esse livro, desde a capa ao formato de diario td me chamou a atençao e fiquei com vontade de ler!

    http://www.tofucolorido.com.br
    http://www.facebook.com/blogtofucolorido

    • Responder

      Dai Castro

      13 de dezembro de 2016

      Essas cores da capa, foi a primeira coisa que me chamou a atenção! Espero que goste :*

  5. Responder

    Bruna

    13 de dezembro de 2016

    Eu ando meio muito emotiva Dai, não sei se conseguiria ler… mas parece tão envolvente e me deu uma baita vontade de saber o que acontece com ela =/ mas sei lá, dá um certo medo tbm…Vou ver se consigo voltar a ler mais livros ano que vem =) se eu conseguir vou tentar arrumar esse me preparar pra segurar as emoções. beijos linda!

    • Responder

      Dai Castro

      13 de dezembro de 2016

      Eu me envolvi bastante Bruna! Volta a ler sim! E faz resenhas para a gente :)

  6. Responder

    Thamires Oliveira

    26 de dezembro de 2016

    Uau! Fiquei tocada só de ler sua resenha. Já quero ler. Por algum motivo, me fez lembrar de Passarinha, já leu? Não é o mesmo caso, mas é o tipo de leitura que toca lá no fundo.
    Fiquei muito feliz em ver sua resenha, porque significa que as coisas estão apenas melhorando e isso é ótimo né?! *-*

    Beijos ♥

    • Responder

      Dai Castro

      27 de dezembro de 2016

      É um livro muito tocante mesmo! Passarinha? Acho que não conheço esse livro, mas vou dar uma pesquisada! Obrigada Thamires! Beijão!

LEAVE A COMMENT