Resenha do Livro: O Diabo ataca em Wimbledon de Lauren Weisberger

Resenha do livro - O Diabo ataca em Wibledon

Acho que dá para perceber, pela frequência das resenhas por aqui, que o meu ritmo de leitura mudou um pouco nesses últimos meses. Eu tenho lido mais devagar, dando um pouco mais de tempo para cada história, e tentando afastar alguns sinais da famosa ressaca literária. Depois de mergulhar em histórias mais densas, resolvi dar uma folguinha necessária para a minha cabeça com a leitura de O Diabo ataca em Wimbledon.

Lauren Weisberger, mesma autora de O Diabo Veste Prada

Resenha do livro - O Diabo ataca em Wibledon

A primeira coisa que me chamou a atenção quando vi essa novidade no catálogo de lançamento do Grupo Editorial Record, há alguns meses, foi o fato de a autora ser Lauren Weisberger, do best seller O Diabo Veste Prada, apesar de não ter lido a obra, acho o filme super divertido e isso despertou bastante a minha curiosidade.

Em O Diabo ataca em Wimbledon, Lauren Weisberger trocou o mundo da moda pelo do Tênis! Como protagonista temos Charlie, uma tenista profissional número 23 do ranking que acaba de passar por uma lesão gravíssima que poderá arruinar a sua carreira.

Resenha do livro - O Diabo ataca em Wibledon

Após a sua atual treinadora (e amiga) levantar a possibilidade de uma aposentadoria forçada por conta da lesão, Charlie decide que já é hora de mudar os rumos da sua carreira, é ai que e a lenda do Tênis Todd Feltner, aceita a proposta para ser o seu treinador, mas a convivência não será fácil, Todd é conhecido por ser implacável e extremamente exigente com os atletas com os quais já trabalhou, em contrapartida, possui um currículo invejável, levando ao pódio diversos tenistas que já passara por suas mãos.

Acompanhamos com o mesmo espanto de Charlie, as mudanças em sua rotina. Os treinos se tornam inegavelmente, muito mais pesados ao longo do tempo e além de melhoria em seu condicionamento físico e outras técnicas do esporte, Todd passa a investir pesado para construir uma outra imagem da tenista. Segundo seus ensinamentos: sorrisos e simpatia não criam vencedores, o perfil dos bem sucedidos é forte e intimidante, em resumo: os bonzinhos não chegam a lugar algum.

Resenha do livro - O Diabo ataca em Wibledon

Fracotes não vencem Slams. É a mesma coisa no tênis e na vida: os bonzinhos perdem.

É com essa mudança total que encaramos o principal questionamento do livro: Até que ponto devemos ir para alcançar os nossos sonhos?

Confesso que durante as páginas me peguei muitas vezes questionando o método e a disciplina exagerada de Todd Feltner. O personagem não faz questão alguma de nos causar simpatia e logo o vemos como o próprio diabo em pessoa, qualquer semelhança com o Miranda Priestly, não é mera coincidência, apesar de a autora usar a mesma fórmula de desenvolvimento para as duas histórias, temos uma experiência de leitura muito gostosa e divertida em diversos aspectos.

Resenha do livro - O Diabo ataca em Wibledon

Ela quer vencer? Ela quer mesmo vencer, de verdade? Ela quer tanto que consegue sentir o gostinho? Se a resposta for sim então Clarlie precisa demonstrar isso. Não basta só aparecer na quadra: ela precisa pisotear as adversárias. E foi para ajudá-la com isso que você me contratou.

Resenha do livro - O Diabo ataca em Wibledon

Eu gostei muito da maneira natural que a autora consegue nos inserir na realidade dos atletas, mostrando não somente o lado glamouroso do esporte, mas os pontos difíceis de convivência, como o preconceito de gênero, a pressão e ansiedade que antecede as partidas e a dificuldade em desenvolver a área pessoal e sentimental da vida, quando o tempo viajando para participar dos principais torneios mundo afora, chega a ultrapassar  dez meses do ano.

Um dos pontos que considero negativo na minha experiência com o livro foi a falta de familiaridade com o esporte em questão. Não entendo muito bem de tênis e suas regras e poucas vezes assisti a uma partida do esporte na televisão (apesar de amar joguinhos com esse tema haha), sendo assim, me senti meio desconectada com esses aspectos da história e talvez isso, de maneira geral, tenha atrapalhado em algum grau o meu envolvimento.

O Diabo ataca em Wimbledon nos proporciona um leitura bem descontraída. Um opção muito bacana para quem quer embarcar em uma trama mais leve e divertida! Já conheciam? Até mais pessoal!

Classificação do livro: 4 estrelasTítulo: O Diabo ataca em Wimbledon | ISBN: 8501110302 | Ano: 2017 | Especificações: 400 páginas | Editora: Record | Comprar:Amazon

Leia Também

4 Comment

  1. eu até hoje, apesar de amar demais o filme, e de ser da area de moda de formação, ainda nao li o diabo veste prada! e com certeza queria ler tds os outros dessa autora que saíram depois, adorei conhecer mais esse livro

    http://www.tofucolorido.com.br
    http://www.facebook.com/blogtofucolorido

    1. Dai Castro says: Responder

      Acho que tem bastante a ver com a sua área mesmo! Esse novo livro apesar de ser focado no esporte e no meu caso, ser uma realidade muito diferente da minha mesmo assim foi uma leitura bem divertida!

  2. Amar joguinhos com esse tema = eu! Hahahaha, sou apaixonada por Mario Tennis, jogo muito com meus amigos <3 Eu e o boy temos até nossa duplinha de casal: Mario e Peach, hihi.
    Adorei sua resenha, fiquei mais curiosa ainda para ler esse livro (que eu já queria MUITO ler!). Acho que vou boiar um pouco nisso das regras também, mas nada que um google (ou um telefonema para o meu pai/o boy não resolvam hehe).

    Beijo! ♥

    1. Dai Castro says: Responder

      hahaha esses joguinhos são bem viciantes! hahaha Também já tive a minha dupla com o boy HAHAHAHA
      Espero que goste da leitura Dani, um beijo!

Deixe uma resposta