Eu tinha deixado os bordadinhos de lado por um tempo. Só mês passado que a vontade de praticar, retornou. Estava buscando justamente, me desconectar nesse tempo de quarentena, e então pensei: porque não?

Eu já falei aqui que adoro fotos e ilustrações com mãos? Acho super delicadas e inclusive, tenho uma pasta no Pinterest com referências. E já cogitava bordar mãos quando voltasse a praticar.

Apesar da luz natural ser muito mais efetiva, a vontade de bordar aparece frequentemente a noite, quando já encerrei as minhas atividades do dia.

Tecnicamente sem hora para terminar, posso me dedicar o quanto quiser até os olhos cansarem ou sono bater.

Adotei certos rituais para bordar nesses dias de quarentena. Geralmente deixo a TV da sala desligada e coloco alguma playlist pra tocar no Spotify. Dependendo do meu humor acabo por ver alguma palestra longa de filosofia no Youtube. Sim! Venho consumindo bastante vídeos nesse estilo.

Bordado livre criativo: Bordar mão segurando flor

Sobre o bordado

Desde que aprendi a técnica do ponto haste esse tem sido o meu ponto favorito. Tenho vontade de usá-lo para tudo, desde contorno até preenchimento, porém, nesse último caso, percebo que o tecido que uso (um algodão cru com a trama bem fechada) acaba ficando um tanto repuxadinho.

Justamente por isso, tentei preencher a flor com ponto cheio, indo contra as regras do bordado livre que recomenda que preenchimento com esse ponto seja feito em áreas pequenas e com pontos curtos. Bem… vamos quebrar todas as regras e fazer do nosso jeito que é mais divertido, né? haha

Bordado livre criativo: Bordar mão segurando flor

Eu finalizei o bordadinho em uma única sentada. Foram algumas horas dedicadas a tarefa e confesso que cogitei arrancar todo bordado da flor e tentar outra técnica, mas tinha certeza que se fizesse isso ele seria só mais um bordadinho inacabado socado no guarda-roupa, além disso, foi uma boa oportunidade de deixar essa correnteza de pensamento perfeccionista passar, sem causar tantos danos.

No dia seguinte ao pegar o bordadinho em mãos na luz da manhã, gostei do resultado. Que bom que o meu Eu do dia anterior deixou cada ponto em seu lugar :)

Estou gostando bastante de dar um toque mais outonal e poderia dizer ‘místico’ as minhas fotos atuais. Acho que isso vem refletindo melhor o que sinto por dentro e a pessoa que eu tenho me tornado ao longo dos anos.

Acaba de começar a tocar a trilha sonora do filme da Amélie Poulain ♡ enquanto finalizo essas últimas palavras aqui do post. Deixando tudo um pouco mais melancólico e ao mesmo tempo me remetendo a um sentimento de tranquilidade e saudosismo. Complexo explicar.

Até mais pessoal, fiquem bem ♡

7 de abril de 2020

RELATED POSTS

6 Comments

  1. Responder

    K.

    3 de abril de 2020

    dai, pra mim ficou perfeito ♥ hahaha que coisa linda! eu ando me apaixonando por bordadinhos que vejo por aí, mas ainda não me arrisquei fazendo… quem sabe, né?

    • Responder

      Dai Castro

      3 de abril de 2020

      AHHH obrigada Ká ♥ Acho a sua cara esses bordadinhos mais minimalista/moderno de plantinhas haha Entra pra essa turma sim haha

  2. Responder

    BA MORETTI

    4 de abril de 2020

    ah que amorzinho ♥

    adoro ver bordados alheios :)

    • Responder

      Dai Castro

      7 de abril de 2020

      Ahh obrigada Ba <3

  3. Responder

    Andrea

    7 de abril de 2020

    Eu achei lindo! O formato da mão, a flor, tudo!
    Tenho muita vontade de aprender esse bordado à mão. Já comprei até o material e paguei um curso online, mas ainda nem peguei :/. Minha mãe borda muito bem na máquina, mas acho demais para mim, hahaha.

    • Responder

      Dai Castro

      7 de abril de 2020

      Ahh que bom que gostou <3 Fico muito feliz !!
      Nossa... máquina de costura pra mim também é um universo paralelo haha é demais pra mim tbm haha

LEAVE A COMMENT