Vamos ao cinema? Brave (Valente) | Disney e Pixar

Resenha filme Disney Merida

Brave (Valente), possui um roteiro simples mas bem cativante. O plano de fundo é a Escócia, cenário de grande mistério e muito bem ilustrado na história. O ambiente Medieval e a presença de uma princesa aventureira fez dessa produção, algo que gostei muito.

A decisão da Disney adaptar essa nova fase de princesas ao estereótipo de grande parte das meninas dessa geração é bem interessante. Nada de princesa indefesa a espera do príncipe encantado, em Brave, nem príncipe encontramos, estamos falando de aventura, de uma menina arqueira que luta pelo que quer e vive livre com seus (Lindos, fofos, maravilhosos *-*) cabelos soltos ao vento!

Até onde devemos ir para lutar contra o que estão tentando nos impor? A resposta varia em cada situação, em Brave o erro de Merida foi recorrer a uma bruxaria pra tentar mudar as coisas. A questão e a mensagem transmitida no filme são conflitos familiares. Tradições que transitaram sem questionamentos por gerações mas que não foram aceitas por Merida que se vê forçada a escolher como futuro esposo, jovens dos clãs vizinhos para se manter a paz há muito, conquistada.

O relacionamento entre a rainha Elinor e sua filha Merida é bem desenvolvida no filme, pude encontrar na jovem princesa a ânsia por liberdade, (praticamente seus cabelos são a personificação desse estado) e as tentativas vãs da rainha em ensinar as boas maneiras para a filha “rebelde”. As imposições são muitas, grandes são as críticas devido ao comportamento “anormal” e masculinizados da princesa, mas isso não torna Elinor a vilã, aliás nem a própria bruxa é tão má assim e há até algumas tiradas engraçadas com relação a velha feiticeira.

Resenha filme Disney Merida

O humor fica por conta dos pequenos trigêmeos Harris, Hubert e Hamish, irmãos de Merida sendo os principais responsáveis por arrancar sorrisos recorrendo ao humor mudo, até porque são pequenos demais para falar, não que sejam hilariamente engraçados, mas são crianças fofinhas e completamente travessas, difícil não gostar. Já o Rei Fergus também foge dos clichês. Sem elegância e refinamento, temos um carismático rei conhecido por sua coragem mas atrapalhado com questões diplomáticas, sendo assim Elinor é praticamente responsável por tudo, afirmando mais uma vez que o filme é estritamente feminista.

Resenha filme Disney Merida

A trama e o cenário é mais sombrio do que estamos acostumados a encontrar numa história de princesa Disney, talvez seja resultado da parceria com a Pixar, embora o filme seja previsível dentro dos padrões Disney, eu particularmente achei uma produção muito boa, encontrei personagens intensos e cativantes, efeitos muito bem elaborados e uma aventura medieval envolvida por mistérios e misticismo.

Talvez o filme pudesse ter sido menos previsível, mas estamos lidando com mais um conto de princesa Disney destinado ao público infantil, uma tarefa bem difícil unir Pixar e Disney sem uma não se sobressair sobre a outra, enfim, o resultado foi bem satisfatório e Merida tornou-se pra mim, uma personagem bem especial, daquelas que eu gostaria de ser nem que fosse apenas por alguns breves momentos. :)


Merida e Família

Leia Também

Deixe uma resposta