American vampire

Esqueça os vampiros românticos e bonzinhos criados pela cultura pop que caiu no gosto das crianças e adolescentes dessa geração. Já na introdução pelas palavras do próprio autor Stephen King somos alertados que o que vem pela frente é na verdade um resgate a abordagem mais clássica dos vampiros, seres cruéis, perigosos e impiedosos.

É claro que a referência mesmo subentendida é em relação a saga Crepúsculo e The Vampire Diaries, que de certa forma foi um marco do início da deturpação das característica dos mais variados “seres mitológicos”, vampiros, lobisomens e porque não Zumbis, como no recentemente lançado, Sangue-quente.

Após 45 anos de sua transformação, Skinner Sweet,o primeiro vampiro americano, deixa finalmente sua sepultura indo para Los Angeles na época em que Hollywood exercia uma atração quase irresistível aos jovens que sonhavam em virar estrelas de cinema.

Sweet, porém, não é apenas mais um vampiro como os que compõem a aristocracia europeia da época, o primeiro vampiro americano adquiriu novos poderes e superou antigas fragilidades, sendo o primeiro de uma nova e perigosa espécie de sanguessugas.

Paralelo a isso a jovem atriz Perl Jones não fugindo a regra também parte em busca de seu sonho de se tornar uma atriz de sucesso, porém acaba conhecendo de maneira inesperada e sangrenta que a cidade não está apenas dotada com a ambição dos homens, mas que há muita crueldade e mistério por trás de tudo isso.

Tornado-se vítima dos ataques de vampiros Perl é trazida de volta a vida por Sweet que transforma a obstinada garota em uma semelhante, concedendo-a os poderes necessários para que a moça possa vingar-se.

A história é bem dinâmica e cheia de surpresas. Estamos diante de uma guerra entre os vampiros tradicionais e a nova espécie surgida por acaso. Stephen King conseguiu resgatar o universo macabro que ronda esses seres sedentos de sangue e poder.

A história publicada mensalmente pela revista Vertigo ganhou a versão encadernada dos seus 5 primeiros capítulos em Maio de 2012 com arte do brasileiro Rafael Albuquerque e o roteiro de Scott Snyder e Stephen King sendo distribuídos pela Panine Books. A série continua em andamento com as publicações mensais porém ainda não há perspectiva de lançamento de Vampiro Americano Vol. 2.

O encadernado pode ser encontrado nas livrarias por aproximadamente RS50,00 muito bem investidos. :)

Skinner SweetO nem bonito e nem piedoso Skinner Sweet

 

23 de janeiro de 2013
30 de janeiro de 2013

RELATED POSTS

LEAVE A COMMENT