Momentos Coloridos: Outubro (2013)

imgdestacada33

MomentosColoridos-ColorindoNuvens

Em meio a tantas responsabilidades da faculdade que me deixaram longe do blog por tantos dias, o mês de Outubro me reservou uma experiência bem especial. Eu tive a oportunidade de viajar para longe, o destino? Salvador- Bahia.

Nunca havia cogitado ir para um lugar tão tropical. De todas as regiões do país o nordeste não seria a minha escolha principal, mas o objetivo da viagem tinha um propósito mais importante: realizar o sonho da Dona Maria, avó do meu namorado, que gostaria de conhecer a igreja do Senhor do Bonfim.

Só ficamos alguns dias por lá, mas já deu para conhecer bastante coisa sobre cultura, religião, culinária e alguns pontos turísticos da região.

Salvador - BahiaVista do Hotel

Foi a primeira vez que andei de avião. Confesso que essa foi uma das partes que mais gostei da viagem, desde a apreensão no momento da decolagem, o susto de uma pequena turbulência, mas principalmente, a beleza indescritível de observar as cidades, as montanhas lá de cima. Diante desse mar de nuvens de algodão-doce, foi impossível não pensar em colorir algumas nuvens a mais de 11 mil metros de altura.

Nuvens de Algodão doceNas Nuvens!

Pretendo fazer outros posts sobre a viagem, mostrar um pouco mais do que eu conheci por lá, e compartilhar as minhas principais impressões. Foi um momento bem diferente da minha vida, que me ajudou acima de tudo, a recuperar o otimismo ;)

E como eu acabei não fazendo os “Momentos Coloridos” do mês passado, resolvi incluir neste post, uma das únicas coisas realmente interessantes que eu fiz em setembro, um passeio na Augusta, uma das ruas mais divertidas de São Paulo.

A rua Augusta é realmente incomum, é um dos poucos lugares da cidade que concentra pessoas diferentes, tanto em aparência, quanto em personalidade. Foi por lá que encontrei o Fernando Chapeleiro, e me apaixonei pelos chapeis de bruxa que ele vendia! Ganhei o meu de presente do namorado e saí desfilando pela rua, me sentindo a própria Hermione Grangers.

Eu - bruxinhaA bruxinha da Rua Augusta

O mais legal foi perceber que usar o meu acessório inusitado não causou nenhuma grande polêmica, afinal, quando se trata da Rua Augusta, ser diferente, é ser normal!

É muito bom fazer coisas imprevisíveis de vez em quando, é como se permitíssemos ao nosso espírito ficar realmente livre, longe de qualquer regra ou padrão imposto pela sociedade e posso garantir que isso faz bem, e além do mais, é um bom exercício para os tímidos como eu!

Leia Também

Deixe uma resposta