Resenha do Livro: O Segredo de Heap House | Crônicas da Família Iremonger

Resenha de Livro Heap House Crônicas Família Iremonger

Sabe aquele livro que chega como quem não quer nada e ganha o seu coração? Foi assim com O Segredo de Heap House (Crônicas da Família Iremonger), lançado pela Bertrand Brasil.

O livro é escrito e ilustrado por Edward Carey e conta com personagens extremamente cativantes e ao mesmo tempo desajustados. A própria casa e os Cúmulos ganham praticamente vida, se você está meio confuso, então vem cá que vou explicar um pouquinho dessa fantasia Creepy criada pelo autor.

Resenha de Livro Heap House Crônicas Família Iremonger

Todos aqui cresceram com os montes de sujeira em volta, ao lado e dentro de si mesmos.

Resenha de Livro Heap House Crônicas Família Iremonger

A bizarra e melancólica história de O Segredo de Heap House

Nessa história conhecemos os Iremonger uma grande família “sangue-puro” dona de um conglomerado de cômodos que formam a famosa Heap House, um casarão que fica no topo de um mar de objetos esquecidos e descartados chamado de Cúmulos.

Resenha de Livro Heap House Crônicas Família Iremonger

Sem dúvida, aquele era um lugar peculiar, cheio de comportamentos peculiares, mas pouco importa, pensei; as pessoas com dinheiro têm a liberdade de ser tão peculiares quanto quiserem.

Resenha de Livro Heap House Crônicas Família IremongerIlustração de Lucy Pennant

A única maneira de entrar na Heap House é através do subsolo, na estação de trem que os liga a Londres. A casa é dividida em duas partes: o subterrâneo, no qual, moram os Iremonger mestiços que são tratados como meros serviçais, e na parte visível, os Iremonger sangue-puro que possuem tratamento diferenciado. Acho que já dá para perceber que as diferenças existentes entre essas duas classes de Iremonger são gritantes, não é mesmo? Passamos a conhecer melhor essa realidade através de Clod, um legítimo Iremonger da superfície e Lucy Pennant, uma órfã que acaba de chegar a estranha mansão.

Resenha de Livro Heap House Crônicas Família Iremonger    Ilustração da  parte superior da Heap House. Os cômodo são bem diferentes como a “sala das aparas” (onde as unhas da família são aparadas), “sala do colóquio” e “Fumeijodromo”.

Clod é um menino sensível e diferente dos outros. Ele possui a peculiar habilidade de ouvir o nome de objetos, o que o perturba imensamente. Vale lembrar, que as “coisas” em O Segredo de Heap House possuem um destaque muito grande nessa narrativa. Cada Iremonger ganha ao nascer um objeto da mais diversa natureza, e a partir de então, a sua vida é atrelada ao objeto para sempre, tornando-se simplesmente, inseparáveis.

Já imaginou ter de carregar para todo lugar uma maçaneta velha de latão, uma xícara com para-bigode ou um par de fórceps curvados? No caso de Clod o seu objeto de nascença é um tampão de banheira universal, o qual repete o nome de James Henry.

Resenha de Livro Heap House Crônicas Família Iremonger

Resenha de Livro Heap House Crônicas Família Iremonger

Geralmente, nenhum som as distinguia e, quando elas passavam, eu não ouvia nome algum. Provavelmente, meses inteiros se passavam sem que eu sequer dedicasse a tais criaturas um único pensamento, como se o trabalho de limpar nossa imundície, lustrar nossa mansão e remover cinzas e pele morta fosse realizado por ratos.

Resenha de Livro Heap House Crônicas Família Iremonger

Lucy Pennant também tem um papel importante nessa história. É através de suas experiências na parte subterrânea da Heap House que conhecemos o outro lado dessa sociedade. Posso garantir que muitas coisas o surpreenderá durante a leitura, fiquei interessada por cada Iremonger que aparecia nessa história e assim como, as regras que regem o seu modo de vida.

A escrita criativa de Edward Carey

Resenha de Livro Heap House Crônicas Família Iremonger

Edward Carey tem uma maneira muito criativa de escrever. Suas descrições exageradas de objetos e personagens, seu humor negro, críticas e ironia fizeram desse livro infanto juvenil uma obra perfeita ao gosto dessa simples leitora que vos escreve haha!

Livro-SegredoHeapHouse-ColorindoNuvens07Ilustração da parte inferior da casa

A ambientação também é um ponto forte. A Heap House é praticamente um personagem a parte e o legal é que temos uma ilustração bem detalhada da planta, não era raro eu me ver consultando-a para descobrir a localização exata dos personagens.

O livro se assemelha bastante com o universo criado por Tim Burton e ao mesmo tempo tem aquele jeito irreverente da escrita de Lemony Snicket de Desventura em Série. É uma obra que me ganhou completamente e o mais legal é que trata-se de uma trilogia e eu não vejo a hora de conhecer os outros livros!

classificação-favorito

Título: O Segredo de Heap House | ISBN: 9788528617788| Ano: 2017 | Especificações: 384 páginas | Editora: Bertrand Brasil

[Esse livro foi enviado pela Grupo Editorial Record]

Leia Também

20 Comment

  1. Eu vim aqui apenas vê se achava como seguir seu blog e ai agora tenho um livro pra comprar. Achei muito interessante essa coisa de ouvir o nome dos objetos e um pouco macabro também a arte do livro dá essa vibe, me lembrou um livro de contos de terror infantis que li a muito tempo, com certeza eu quero esse livro. Anotar na listinha.
    bjs

    1. Dai Castro says: Responder

      hahaha Essa é bem a pegada do livro Taina! <3 hahaha Espero que goste!!!

  2. Ai como eu fico feliz em saber que tenha gostado desse livro. Eu estava namorando ele na livraria semanas atrás, mas tive que deixar pra trás. Ainda vou comprar essa coisa linda <3

    1. Dai Castro says: Responder

      Adorei Clayci!! Espero que também goste haha!!

  3. Oi Dai, tudo bem?
    Esse livro parece ser bem diferente, com uma história bem peculiar e envolvente. Achei as ilustrações maravilhosas e o enredo chamou a minha atenção. Dica anotada, espero poder conferir em breve.
    Abraços,
    Amanda Almeida

    1. Dai Castro says: Responder

      Depois me conta o que achou ;)

  4. Nossa, eu não paro para ler um livro nesse estilo faz tempo.
    Parece justamente o tipo de livro que gosto, melancólico e envolvente com uma pegada mais peculiar. Falando nisso, as imagens por algum motivo me lembraram do livro O Orfanato da Srta Peregrine para Crianças Peculiares. *-*
    Muito boa a sua resenha, bem completa e sem spoiler.
    Beijs
    MadamePoison.com

    1. Dai Castro says: Responder

      Hum é verdade, tem um tom bem ao estilo do Orfanato da Srta. Peregrine mesmo <33

  5. Muito legal a resenha, eu nao conhecia esse livro ainda. Ler e muito bom ne? Bjs

    http://www.deboradahl.com

    1. Dai Castro says: Responder

      Eu amo hahaha <3

  6. Suas fotos são lindas demais, impossível não se apaixonar por elas. Amei sua resenha! ❤

    http://www.kailagarcia.com

    1. Dai Castro says: Responder

      AWN *_* Obrigada Kaila!

  7. Não só a capa mas o tema me atraiu. Ainda não li nada deste autor, gostei muito da sua descrição do livro, sempre me deixa curiosa. Esse é um livro que merece ir para mim lista de desejos literários.
    Charme-se

    1. Dai Castro says: Responder

      hahaha é uma história bem diferente! Espero que goste!!

  8. Que indicação maravilhosa Dai. Fiquei apaixonada pelas ilustrações e também adorei a história bem peculiar do livro. Curti!

    1. Dai Castro says: Responder

      Que bom que gostou <3

  9. Ain, quero esse livro pra ontem, hehe. Logo que vi a capa já me lembrei do Tim Burton e logo já fiquei louca pra conhecer a história *–* Fiquei com mais vontade ainda de ler por causa do Clod e da sua peculiaridade, amo personagens como ele. Tua resenha só me deixou com mais vontade ainda de ter essa coisinha linda aqui ^^
    Beijos :*

    1. Dai Castro says: Responder

      Eu amei esse livro e se você gosta desse universo diferente (sombrio e melancólico) tenho certeza que vai gostar ;)

  10. Que história mais doida! Mas num bom sentido. Não conhecia esse livro e agora tô super curiosa para ler. Gosto de coisas creepy que não chegam a ser de terror. (Pelo menos não pareceu)
    E adoro histórias em que vários personagens têm destaque. Fiquei bem intrigada também com esse lance dos objetos inseparáveis. Já vai para a minha lista de leituras com certeza!
    Achei a capa muito legal *-*

    Beijos Dai!

    1. Dai Castro says: Responder

      É bem esse estilo que você definiu Ju! Eu adorei espero que goste também <3

Deixe uma resposta