Algumas Polaroids e Lembranças

Fotografia estilo polaroid

Não me lembro o momento certo em que comecei a amar fotos nesse estilo Polaroid. Acho que, ter as fotos impressas, como antigamente era algo que eu sempre achei importante, por mais que muitas delas estejam disponíveis á mão, no nosso celular, o que reconheço ser uma praticidade incrível.

Sempre gostei de ter as versões físicas das coisas para guardar de recordação. E pra começar a juntar essas memórias impressas em papel, decidi ir a uma dessas lojas de impressão rápida de fotografias para imprimir as minhas fake polaroids . A qualidade da impressão não foi a das melhores, mas acho que até mesmo isso tem o seu charme.

Fotografia estilo polaroid

Fotografia estilo polaroid

Grande parte das fotos que selecionei viraram conteúdo aqui para o blog ou Instagram. As editei nesse estilo Polaroid no Photoshop e pretendo usar algumas delas para decorar o meu Bullet Journal, que tem sido um caderno onde deposito algumas memórias, uma espécie de resumo do que tem acontecido, algo mais visual que os meus cadernos de textos.

Fotografia estilo polaroid

Fotografia estilo polaroid

Ter algumas fotos impressas era algo que eu queria há tanto tempo que acabava me cobrando (eu sei… bobagem). Até hoje olho de um jeito triste para um álbum incompleto que ganhei do Re no início do nosso namoro. Inicialmente queria registrar cada momento que passávamos juntos, cada final de semana meio deprimente onde buscávamos migalhinhas de coisas boas para aproveitar e sentir. Pode parecer que não era uma época muito boa e preciso admitir que você está certo, as circunstâncias ao redor não eram favoráveis e seria uma longa história se eu decidisse contá-la aqui.

Fotografia estilo polaroid

Fotografia estilo polaroid

Mas esse tipo de coisa me leva a outra questão: vale a pena mesmo deixar tão á mostra objetos que nos contam uma história meio triste e consequentemente carrega uma energia pesada de tempos passados? Ainda não estou preparada para desapegar de tudo aquilo que não me faz bem, mas começo a entender a importância desse tipo de reflexão.

Eu lembro dos nossos sorrisos naquelas fotos, mas me lembro igualmente do nosso estado de espírito pesado, como nos encontrávamos em uma situação lúgubre e um tanto desesperançosa.

Fotografia estilo polaroid

Fotografia estilo polaroid

Fotografia estilo polaroid

Malfoyzinho ♥

É bom ver que esses tempos ficaram para trás e por mais que tenhamos muitas questões para resolver e outras responsabilidades para nos preocupar, fica evidente o quanto estamos em uma situação melhor, sem aquela neblina toda nos sufocando.

Acho que essas primeiras fotos que decidi imprimir para recordar é um bom começo para essa nova fase de experiências e lembranças, que sejam sempre momentos que me cause um certo quentinho no coração!

Por hoje é só pessoal! Até mais :)

RELATED POSTS

26 Comments

  1. Responder

    LianaLaurie

    18 de junho de 2018

    Amazing post, dear! A big hello from Germany!
    Hugs ♥
    LIANA LAURIE

    • Responder

      Dai Castro

      6 de julho de 2018

      Thanks so much Liana <3

  2. Responder

    Livia

    18 de junho de 2018

    que fotos mais lindas!tem uns objetos que realmente nao trazem lembranças muito boas, acho importante, na medida do possível ir desapegando e deixando ir, embora entenda que muitas vezes seja difícil… estou querendo tirar uma polaroids e tbm imprimir mais das minhas fotos

    http://www.tofucolorido.com.br
    http://www.facebook.com/blogtofucolorido

    • Responder

      Dai Castro

      6 de julho de 2018

      Estou tendo esse tipo de reflexão com várias coisas do meu dia a dia Livia. Talvez, não deixar tão a mostra já seja um bom começo, até porque desapegar de fotos é tão difícil…
      Eu adoro fotinhos espalhadas pela casa <3

  3. Responder

    Leslie Leite

    18 de junho de 2018

    Como você, guardo memórias visuais tbm no meu Bullet Journal, ingressos, imagens e principalmente fotos. Apesar de não ser algo recorrente para as pessoas, vez ou outra eu revelo algumas fotos afim de colar no meu caderno de recordações, ou simplesmente para decorar a minha casa. Quando a ter lembranças que trazem um sentimento pesado, isso depende de como você enxerga hoje a situação, o seu “hoje” pode ser resultado do seu fortalecimento em passar por problemas no passado. Fotos são assim, lembranças, ás vezes boas, as vezes ruins.
    Beijo! Blog Apenas Leite e Pimenta ❤
    [SORTEIO NO INSTA]

    • Responder

      Dai Castro

      6 de julho de 2018

      Eu adoro ver o bullet journal cheio de coisinhas Leslie, é um jeito muito bonito de guardar essas recordações mesmo.
      A sua reflexão eh muito boa, somos um resultado das experiências pelas quais passamos, não podemos nos esquecer disso!
      Um beijo!

  4. Responder

    Jéssica Fernanda Da Silva Santos

    18 de junho de 2018

    As fotos ficaram lindas, e esse post a coisa mais fofa do mundo, super gostei!
    A cor do seu cabelo é maravilhosa *-*
    http://www.fernandasantos.blog

    • Responder

      Dai Castro

      6 de julho de 2018

      Muito obrigada Jéssica <3
      Super feliz em saber que gostou da cor do meu cabelo haha custei pra chegar nela, viu? HAHAHA

  5. Responder

    Váh

    19 de junho de 2018

    Eu também sempre gostei de ter as coisas em formato físico, pra tocar e guardar além das memórias. Volte e meia eu mando revelar fotos, gosto muito de guardar e lá em casa todo mundo gosta de se reunir e ver as fotos, é muito divertido.
    Tem essa parte mais triste que você citou, de olhar e lembrar de coisas não tão boas talvez, mas faz parte da nossa vida, fez parte da nossa história e com toda certeza a gente sempre tira algo de positivo de todas as situações que vivemos.
    Adorei o post e suas ‘fakes polaroids’ haha :)

    https://heyimwiththeband.blogspot.com/

    • Responder

      Dai Castro

      6 de julho de 2018

      Ahh que gostoso essa reunião pra ver as fotos, é mesmo muito divertido, principalmente em relação as fotos mais antiguinhas…
      É importante mesmo ver o quanto aprendemos e evoluimos através dessas experiências de vida pelas quais passamos <3
      Um beijo <3

  6. Responder

    Fernanda Maria

    19 de junho de 2018

    Sabe que amo suas fotos né?
    Amei essas polaroids, já tivemos a tempos atrás e achava muito legal.
    Ainda temos guardado nossas fotos antigas, albuns e não temos costume de imprimir mais fotos porque, esse tanto de album que tem aqui e olha, tem muitooo…eles nos enchem já de boas lembranças.
    Muito legal seu post como sempreeee
    Indiquei seu blog, quando puder da uma olhada.
    Bjs

    • Responder

      Dai Castro

      27 de junho de 2018

      Ah muito obrigada Fernanda <3
      Eu adorava ver os álbuns de fotos antigos da minha mãe, quando criança eu achava que eram muuuitos! Mas, hoje eu sei que não são tantos assim! haha
      Ahhh obrigada sua linda, vou ir lá conferir!

  7. Responder

    Vi Furrati

    19 de junho de 2018

    Amei as fotos!

    Se quiser participar, estou sorteando alguns livros lá no blog: http://www.cobaiaamiga.com/2018/05/sorteio-de-livros.html

    • Responder

      Dai Castro

      27 de junho de 2018

      Ahh que bacana, vou conferir ;)

  8. Responder

    Kaila Garcia

    19 de junho de 2018

    Suas fotos são tão apaixonantes, eu adoro essas fotografias da Polaroid, fica tão lindo!

    http://www.kailagarcia.com

    • Responder

      Dai Castro

      27 de junho de 2018

      Ahh muito obrigada <3 de verdade!

  9. Responder

    Andrea Morais

    19 de junho de 2018

    Menina, faz tantos anos que não vejo uma Polaroid!! =O
    Sempre tive vontade de ter uma e fazer um mural com fotos de momentos felizes ao lado das pessoas que amo. Quem sabe ainda faça isso, né?
    Concordo com o que você disse sobre essa questão do namoro e só poder se ver aos fins de semana e isso ser um misto de alegria por estar com a pessoa que se ama e tristeza por saber que serão só aqueles dois dias…
    Também acho que cultivar energias negativas não faz bem e as fotos tem uma força imensa de preservar energias sejam elas positivas ou não…
    Beijão e muito mais quentinhos no coração =)

    http://livrelendo.blogspot.com/

    • Responder

      Dai Castro

      27 de junho de 2018

      Bom, são polaroids forjadas hahaha mas acho que dá pra considerá-las polaroids mesmo, né?
      Eu acho muito fofinha essa ideia do mural <3 deu até vontade de ter um aqui também! As fotos tem esse pode mesmo, é muito visual e descarga de emoções é gigante mesmo!
      Beijos <3

  10. Responder

    Beatriz Cavalcante

    20 de junho de 2018

    Eu não tenho muito a mania de imprimir as fotos mas acho a ideia muito fofa. Queria ter um álbum para guardar algumas coisinhas assim e acho que ia começar a imprimir mais fotos. Eu comprei uma instax e no começo eu tava 100% empolgada com ela, mas hoje que o filtro acabou e é bem caro por aqui, eu acabo deixando ela meio de lado.

    Gostei do que você falou das lembranças e as vezes eu acho que estou vivendo uma fase assim com o namorado. Não por nós dois, mas pelas coisas ao redor que acabam deixando uma sensação ruim, sabe? Mas acho legal ter alguma lembrança mesmo que seja ruim, assim lá na frente, a gente pode ver o quanto evoluiu e como está numa fase melhor. ♥

    Beijo!

    • Responder

      Dai Castro

      27 de junho de 2018

      Eu sou doida por uma instax mas me desanimo um pouco por conta do preço salgado dos filmes mesmo :/ acho que deixaria pra usá-la mais em ocasiões especiais mesmo!
      Sei como são essas fases em que o casal vai super bem mas o entorno está péssimo! O jeito é nos mantermos firmes que tudo passa, né? :)

  11. Responder

    Clayci Oliveira

    22 de junho de 2018

    Eu acho válido guardar esses momentos, sim.
    Não para ficar olhando sempre, mas sempre que vc se sentir insegura e ver que passou por situações piores. Nossa memória é traiçoeira e quase sempre fantasiamos situações só para nos sentir melhor (o que é bom se for para pensar nisso);
    Ontem estava relendo o primeiro livro que o Di escreveu no inicio do nosso namoro e sabe, vi tantas coisas que eu queria que não tivesse acontecido. Mas fico tão feliz em ver que sobrevivemos a tudo que é ruim.

    As fotos ficaram lindas e amei essa ideia. Eu uso para colocar no meu Bujo também. Mas o papel da minha impressora acabou =/ estou sofrendo pra imprimir hahahahaha

    Beijos

    • Responder

      Dai Castro

      27 de junho de 2018

      É verdade Clayci tem esse lado também! A nossa mente acaba nos sabotando e nos momentos mais tensos tendemos a pensar que nada de bom aconteceu! Eu acho muito bonitinha essa ideia do livro <3 é bom para vermos como somos fortes, né? <3
      E eu que nem impressora tenho amiga, é tenso :/ hahahaha

  12. Responder

    Eva Camargo

    25 de junho de 2018

    Nunca gostei muito de fotos, não me achada bonita o suficiente para ficar “presa” em algo que duraria muito tempo, física ou digitalmente. Mas, de uns tempos para cá, comecei a me desprender de muita coisa… E entender que fotografias são mágicas. Já pensou que elas podem capturar algo para sempre? Uma cena, um momento, um sentimento (seja ele bom ou ruim). É poderoso demais e igualmente incrível.
    Decidi saber um pouco mais sobre e conhecer mais, compensar minha falta de talento com perseverança.
    Fico feliz que aquela época passou para você, e espero que use as fotos que têm do período como uma forma de lembrar não da época ruim, mas do quanto evoluiu para agora. E que a cada nova foto você se sinta mais livre e com bons sentimentos.
    Eu torço por você!
    Beijos, com carinho.

    amavelgirassol.blogspot.com

    • Responder

      Dai Castro

      27 de junho de 2018

      Eu te entendo muito! Fiquei evitando aparecer nas fotos por muito tempo Eva! Mas depois eu também refleti sobre isso e passei a valorizar mais esse poder da fotografia, é mágico demais pra ser descartado, né? E como você mesmo disse, os momentos ruins que as fotos podem nos transmitir também serve para ver como estamos melhores! Desejo muitos momentos bons pra gente! Um beijo!

  13. Responder

    BA MORETTI

    27 de junho de 2018

    eu tô pirando muito nessa coisa de ter polaroids enfeitando o cafofo. é muito gostoso ver algumas memórias eternizadas em fotos fazendo parte da decoração do nosso lar :) mas confesso que ainda tem fotos que eu espero um dia conseguir “revelar” mas que ainda tem um peso muito estranho pra mim. coisas não resolvidas né? é complicado. mas né, acho que uma hora a gente resolve essas coisas ou passa a lidar com elas de forma diferente. enquanto isso, é bom ter por perto o registro de momentos que nos trazem alegria :)

    ah, claro! tuas polaroids ficaram lindinhas demais ♥

    • Responder

      Dai Castro

      6 de julho de 2018

      Fotos possuem uma carga emocional bem grande mesmo… as vezes a gente não se sente confortável com algumas coisas, mas como você disse, há o outro lado de nos trazer a lembrança de bons momentos <3
      Feliz em saber que curtiu as fakes polaroids hahaha

LEAVE A COMMENT