OAbutre-ColorindoNuvens

Há alguns dias assisti O Abutre, filme que traz Jake Gyllenhaal (protagonista de Donnie Darko) numa atuação surpreendente! É justamente esse o aspecto mais interessante do filme, ficamos com os olhos pregados na tela esperando a próxima atitude perturbada de Louis Bloom (Jake Gyllenhaal) uma figura que desperta a nossa curiosidade quase que imediatamente.

Lou vive uma vida simples. Tirando o seu sustento realizando pequenos delitos, como roubar fios de cercas para vender, certa noite, presencia uma equipe de fotógrafos freelancers atuando durante um acidente de carro.

Ao observar atentamente o trabalho da imprensa, o protagonista não demora a enxergar uma oportunidade de carreira e investe seus esforços para comprar alguns equipamentos que o permita registrar algumas tragédias seguindo a frequência de rádio da polícia.

OAbutre-ColorindoNuvensJake Gyllenhaal na pele de Louis Bloom

Inicialmente amador, Lou logo começa a obter seus primeiros resultados que se dá principalmente, por meio da observação de seus concorrentes e da disposição de seguir o rastro de qualquer tragédia em busca de materiais que sejam cada vez mais valorizados pela equipe de jornalismo de um tele jornal sensacionalista.

Em busca do melhor ângulo, da melhor filmagem, Lou não demostra o mínimo incômodo ao registrar cenas chocantes, de acidentes ou outros crimes violentos, dando prioridade as características que mais “agradam o público americano”, como as “vítimas ricas e brancas de bairros mais nobres, feridas por pobres, negros e outras minorias”.

O melhor acerto do filme é explorar as características sádicas de seu protagonista e conforme conhecemos cada vez mais as suas peculiaridades, menos simpatia sentimos por ele e passamos a torcer contra o seu sucesso.

OAbutre-ColorindoNuvensLou durante a realização das filmagens

Ao mostrar os bastidores da profissão, o filme faz boa crítica aos jornais sensacionalistas que oferecem um verdadeiro banquete de atrocidades ao seu público. Eu nunca consegui tolerar esse tipo de jornalismo e para mim é difícil entender o que levam as pessoas a se interessarem tão fortemente pela desgraça alheia.

Abordando um assunto polêmico que discute de maneira sombria quais são os limites éticos da mídia, O abutre é uma produção interessante, a trama segue envolvente, mas, ainda assim permanece dentro da média, confesso que esperava um final mais surpreendente!

Alguém aí já assistiu? Me contem o que vocês acharam nos comentários!

RELATED POSTS

LEAVE A COMMENT